Make your own free website on Tripod.com

Escola SabatinaIndo fundo nas entrelinhas...

Lição 1

Lição 2

Lição 3

Lição 4

Lição 5

Lição 6

Lição 7

Lição 8

Lição 9

Lição 10

Lição 11

Lição 12

Lição 13

 
By Ministério Estudando a Bíblia

ATUALIZADO EM 22/04/2006

LIÇÃO  06 - 29 de abril a 6 de maio

O batismo no Espírito Santo

OBS: A Lição Oficial está em VERDE e as respostas e comentários estão em BRANCO.

SÁBADO à TARDE, 29 de abril                                                 Ano Bíblico: II Reis 22 e 23

 

VERSO PARA MEMORIZAR: "E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito" (Efésios 5: 18).

LEITURAS DA SEMANA: Atos 2:37 e 38; 9:5 e 6; I Cor 12:1-13; II Cor. 7:9-11; Gal 3:1-11; 5:5 e 6.

Ao longo dos séculos, tem havido muita especulação e discussão na igreja cristã sobre o que significa o "batismo do Espírito Santo". Pelas poucas referências bíblicas, fica claro que se trata do Espírito Santo na vida de uma pessoa que nasceu de novo. Sem o impulso do Espírito, ninguém pode experimentar o novo nascimento; os que tiveram essa experiência foram batizados com o Espírito Santo.

NOTA Escola Sabatina: De que valeu o sacrifício de Jesus se precisamos de um "terceiro" para ser salvo?

Em Atos 1:5, Jesus disse aos Seus seguidores que seriam batizados com o Espírito Santo; os eventos espetaculares do Pentecostes, dez dias mais tarde, parecem o cumprimento óbvio de Suas palavras (veja Atos 2), quando muitos aceitaram Cristo e se tomaram seguidores do Messias, nascidos de novo.

NOTA Escola Sabatina: ...e sendo batizados em SEU Nome (Cadê Mateus 28:19 nesta lição?)!

Uma coisa é certa: Qualquer pessoa que se tenha rendido em fé e obediência ao Senhor Jesus Cristo foi batizada no Espírito Santo. Um cristão amoroso e amável, que se dá em favor dos outros, é a maior manifestação desse batismo. Nesta semana, vamos estudar essa promessa a todos os que se rendem ao Senhor Jesus Cristo.

NOTA Escola Sabatina: Você conhece alguém nestas condições dentro da IASD?
 

 

DOMINGO, 30 de abril                                                            Ano Bíblico: II Reis 24 e 25

Um só Espírito, um só corpo

Quem me vê a mim vê o Pai... Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim.” - João 14:9 e 11.

   1. De acordo com Paulo, quem é batizado no Espírito Santo? I Cor. 12:1-13

   NOTA Escola Sabatina: Como termina estes versos indicado pela lição? ...assim também é Cristo. Sabemos que o corpo que Paulo se refere é Cristo!

Paulo estava lidando com uma igreja que tinha dificuldades quanto aos dons espirituais. Em resposta, Paulo exclamou: "Não estejam divididos acerca deste assunto". Ou, como ele mesmo expressou: "Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito" (I Cor. 12:13). Todos os crentes compartilham a realidade de serem batizados pelo Espírito, e esse fato nos torna parte do corpo de Cristo, a igreja.

NOTA Escola Sabatina: ...mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Seu Filho nos purifica de todo pecado. I João 1:7

ldealmente, o batismo no Espírito, ou conversão, precede o batismo da água. O batismo da água é uma demonstração exterior da mudança que já ocorreu no coração. O verdadeiro crente nasce pelo Espírito (João 3:5 e 6); o Espírito é o agente selador (Efés. 1:13,14); e o Espírito foi dado como penhor (garantia) e lembrança de que pertencemos a Deus (II Cor. 5:5).  

NOTA Escola Sabatina: Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só pela água, mas pela água e pelo sangue. I João 5:6

   2. Qual é a importância de que o Espírito Santo habite em nós? Rom 8:9

   NOTA Escola Sabatina: “Não sabeis que sois santuário de Deus, e que o Espírito (pneuma) de Deus habita em vós?” - I Coríntios 3:16.

   “Acaso não sabeis que vosso corpo é santuário do Espírito (pneuma) Santo que está em vós, o qual tendes da parte de Deus.” - I Coríntios 6:19.
 

Ao aceitar pessoalmente Jesus como nosso Salvador, recebemos o Espírito como um dom, ou garantia, celestial de completa salvação*1. O fato de que Ele habita em nós se torna uma constante garantia e lembrança de que algum dia, no futuro, Jesus não apenas habitará*2 dentro de nós; haveremos de habitar com Ele e com os anjos não caídos em um reino onde não mais seremos tocados pela tentação nem pelo pecado. A fim de nos lembrar constantemente dessa total libertação do reino do pecado, Ele nos dá constantemente Seu Espírito.

NOTA Escola Sabatina*1: Certamente estas afirmações estão embasadas em passagens bíblicas (esquecidas de citar!?!).

NOTA Escola Sabatina*2: Quem é este ESPÍRITO que habita em nós? Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. Apoc 3:20-22
 

Todo verdadeiro crente, desde o Pentecostes, recebeu a garantia do Espírito, que é a mesma experiência do batismo do Espírito. A pergunta importante para nós é: Quão dispostos estamos a receber o Espírito?

NOTA Escola Sabatina: O espírito de DEUS ou o de Satanás, na 3ª pessoa?

 

 

SEGUNDA-FEIRA,1º de maio                                                     Ano Bíblico: I Crôn. 1-3

A culpa e o Espírito

"Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos?" (Atos 2:37).

Pense na ação descrita pelo texto acima. Ao ler os versos anteriores em Atos 2 (começando no verso 14), você poderá ver claramente o que estava se passando. Pedro, citando o Antigo Testamento, pregou sobre a morte, ressurreição e ascensão de Jesus. Ele estava expondo o plano de salvação.

NOTA Escola Sabatina: Porque só os versos anteriores, o próximo (contexto) não é importante? DEVEMOS, SEGUNDO PEDRO (E OS APÓSTOLOS), SERMOS BATIZADO EM NOME DESTE ESPÍRITO - JESUS!!!

Note, também, a resposta imediata desses homens. Era alegria? Felicidade? Ao contrário, eles "ficaram aflitos em seu coração" (NVI*). O verbo grego significa "perfurar", e a idéia do texto é que eles,ficaram angustiados, sofreram, sua consciência ficou perturbada. E não é de admirar, especialmente quando você lê o verso 36. Em certo sentido, todos somos tão culpados quanto esses homens, no sentido de que, em última instância, foram os pecados de todos nós que levaram Jesus à cruz.

Não obstante, a idéia é clara: foi a culpa, foi a tristeza, foi a dor que ajudou a levá-los para onde precisavam estar.

* Versão Ecumênica!

NOTA Escola Sabatina: ...e serem salvos pelo sangue derramado na cruz!

3. Segundo Paulo, qual é a diferença entre a tristeza que produz vida e a que produz morte? II Cor. 7:9-11. Qual foi o resultado da aflição dos ouvintes de Pedro? Atos 2:41

NOTA Escola Sabatina: Fugiram de novo do versos 38? Mas vamos lê-lo: Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo. Atos 2:38. Que discípulos desobedientes!!! ESqueceram-se da ordem de Mateus 28:19?

Neste contexto, é mais fácil entendermos as palavras de Cristo:

"Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos Céus" (Mat. 5:3). Por mais que o evangelho seja uma mensagem de alegria, paz e esperança, o processo de salvação, de arrependimento e de santificação envolve algum sofrimento de nossa parte (Atos 14:22). Realmente, um dos atos do Espírito Santo é levar-nos à convicção do pecado (João 16:8), e isso pode acontecer apenas até o ponto em que nosso coração seja "perfurado" pela realidade de quão pecaminosa tem sido nossa vida.

NOTA Escola Sabatina: ...o qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de nosso Deus e Pai, Gálatas 1:4. Quem nos convence do pecado?  Para estes também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio o Senhor com os seus milhares de santos, para executar juízo sobre todos e convencer a todos os ímpios de todas as obras de impiedade, que impiamente cometeram, e de todas as duras palavras que ímpios pecadores contra Ele proferiram. Judas 1:14-15.

 

Como o Espírito Santo trouxe convicção ao seu coração? Que tipo de sentimentos você teve? Como o Espírito pode usar essa convicção para seu crescimento espiritual?

NOTA Escola Sabatina: ...e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência, e o corpo lavado com água limpa, retenhamos inabalável a confissão da nossa esperança, porque fiel é aquele que fez a promessa; Hebreus 10:21-23. Lembre-se que atribuir a obra que DEUS faz em sua vida, através de Seu Filho, a outrem (satanás - 3ª pessoa) é cometer o pecado imperdoável!

 

 

TERÇA-FEIRA, 2 de maio                                                            Ano Bíblico: I Crôn. 4-6

O arrependimento e o Espírito

"Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo" (Atos 2:38).

Embora Pedro tenha prometido o dom do Espírito Santo aos que se arrependem e são batizados, eles foram levados ao arrependimento unicamente pela ação do Espírito Santo. Assim, podemos ver aqui a realidade do Espírito Santo trabalhando em cada fase da relação da pessoa com seu Criador. As vezes, os teólogos se referem a esse passo como "graça comum".

NOTA Escola Sabatina: EIS o VERSO (vs 38)!!! A Promessa foi de JESUS (João 14)! Olha aqui o pecado imperdoável!!!

Arrependimento é mudança de mente e de vida. As palavras traduzidas por "arrependimento", tanto no hebraico como no grego, envolvem a idéia de mudança, especialmente mudança de mente e de direção. É o reconhecimento de que você estava errado, reconhecimento que leva não só à tristeza mas à mudança, uma volta para a Fonte de vida e compreensão moral. O arrependimento, o verdadeiro arrependimento (II Cor. 7:10), é uma evidência poderosa de que a pessoa foi tocada no batismo do Espírito Santo.

NOTA Escola Sabatina: Seja tocado pelo Verdadeiro Espírito (que verdadeiramente morreu por você) e arrependa-se... Siga-O!

   4. Qual é o papel do Espírito Santo em nos conduzir ao arrependimento? Rom. 2:4; João 15:26; 16:13 e 14

   NOTA Escola Sabatina: Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te conduz ao arrependimento? Rom 2:4 está falando sobre a terceira pessoa ou do Pai? João 15:26 diz que o espírito é o próprio espírito de DEUS (procede) e 16:13-14 complementa que o próprio JESUS, agora em espírito, que é Santo, estaria onipresente!

O Espírito Santo é o representante de Cristo aqui na Terra. Unicamente mediante Seu trabalho de revelar-nos a verdade sobre Cristo pode alguém ser levado à convicção e, consequentemente, ao verdadeiro arrependimento. Unicamente através do poder do Espírito podemos ser movidos a tomar a decisão consciente de render nossos caminhos pecaminosos e viver em submissão ao Senhor. Revelando-nos o amor de Deus, o Espírito nos toca e nos dá o Único motivo verdadeiro para desejar servir a Deus: um coração agradecido que ama esse Deus que nos amou primeiro (I João 4:10). ]

NOTA Escola Sabatina: O sacrifício de Jesus foi em vão? Do jeito que a IASD trinitariana ensina, a salvação só é possível "mediante" a ação deste espírito! Mas continuando com a leitura de I João 4 temos que:11 Amados, se Deus assim nos amou, nós também devemos amar-nos uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; e nos amamos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é em nós aperfeiçoado. Nisto conhecemos que permanecemos nele, e ele em nós: por ele nos ter dado do seu Espírito. E nós temos visto, e testificamos que o Pai enviou seu Filho como Salvador do mundo. Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus.

Em tempo: Nós, hoje vemos Jesus pela fé e João não viu JESUS pessoalmente ou ele não sabia que JESUS era DEUS?

Mas o verdadeiro amor a Deus não pode ser forçado. O Espírito vem e nos toca; temos a liberdade de render-nos aos Seus apelos ou nos afastar deles. No fim, a escolha é nossa, e só nossa.

NOTA Escola Sabatina: ...E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e Deus nele. I João 4:16.

 

 

QUARTA-FEIRA, 3 de maio                                                         Ano Bíblico: I Crôn. 7-9

A obediência e o Espírito

5. Qual foi a resposta dos judeus ao testemunho de Pedro? Atos 2:37. Compare essa resposta com a resposta de Saulo (Atos 9:5 e 6). Em ambos os casos, que evidência imediata mostra que a conversão foi genuína.

NOTA Escola Sabatina: Temos visto esta "evidência imediata" em nossos líderes???

Nós somos testemunhas destes fatos, e bem assim o Espírito Santo, que Deus outorgou aos que Lhe obedecem" (Atos 5:32). Como este texto sugere, obediência é um dos pré-requisitos para se receber o Espírito Santo. Por mais que sejamos salvos pela fé, por mais que seja a justiça de Cristo creditada a nós que nos salve das conseqüências finais do pecado, não podemos viver em desobediência ao Senhor. O Espírito foi dado para nos trazer convicção, convicção que nos levará à obediência. Outra coisa qualquer é falsificação.

NOTA Escola Sabatina: Veja que falsificação temos nas Escrituras: Aquele que tem os Meus mandamentos e os guarda, esse é o que Me ama; e aquele que Me ama será amado de Meu Pai, e Eu o amarei, e Me manifestarei a ele. João 14:21. Mais uma de João: E nisto sabemos que O conhecemos; se guardamos os Seus mandamentos. Aquele que diz: Eu O conheço, e não guarda os Seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade. I João 2:3-4; E como entender: Quem guarda os Seus mandamentos, em Deus permanece e Deus nele. E nisto conhecemos que Ele permanece em nós: pelo Espírito que nos tem dado. I João 3:24.
 

6. Como o Espírito Se manifesta na vida do crente?

a. Atos 16:7; b. Gal. 5:5 e 6; c. Gal. 5:22-26; d. I Ped. 1:2.

NOTA Escola Sabatina: ...E disseram um para o outro: Porventura não se nos abrasava o coração, quando pelo caminho nos falava, e quando nos abria as Escrituras? Lucas 24:32.
 

Quando viveu entre nós, Jesus advertiu Seus seguidores a obedecerem a Deus, andar nos Seus mandamentos, amar e perdoar uns aos outros como Deus nos ama e perdoa. Como seria tolo crer que o Espírito Santo, que está aqui em Seu lugar, nos ensinaria outra coisa! Os que alegam ter o "batismo do Espírito Santo" e usam, por exemplo, "o falar em línguas" como prova desse batismo, mas vivem em desobediência aos mandamentos de Deus, estão enganando a si mesmos. A maior prova de que vivemos pelo Espírito é uma vida em fé e obediência a Deus.

NOTA Escola Sabatina: JESUS obedecia ao Pai e hoje devemos exercitar a mesma obediência, através do Filho!
 

 

QUINTA-FEIRA, 4 de maio                                                     Ano Bíblico: I Crôn. 10-12

A fé e o Espírito

Como vimos ontem, os que se rendem à influência do Espírito Santo serão levados ao que Paulo chama de "obediência por fé" (Rom. 16:26). Porém, sendo verdade que os que são salvos em Cristo obedecem, e sendo que a salvação é inseparável da obediência, as pessoas podem cair facilmente na armadilha de confundir os resultados da salvação (obediência) com o meio de salvação (fé em Cristo). Este era o problema dos gálatas.

NOTA Escola Sabatina: Continuamos com Romanos 16:27 - ...ao único Deus sábio seja dada glória por Jesus Cristo para todo o sempre. Amém. Paulo esqueceu-se do terceiro?
 

7. Que repreensão Paulo dirigiu aos gálatas? Qual é a relação entre Espírito, obediência e fé? Gal. 3: 1-11

NOTA Escola Sabatina:  Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho, o qual não é outro; senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema. Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Pois busco eu agora o favor dos homens, ou o favor de Deus? ou procuro agradar aos homens? se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo. Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens; porque não o recebi de homem algum, nem me foi ensinado; mas o recebi por revelação de Jesus Cristo. Gal 1:6-12 A TRINDADE É ESTE OUTRO EVANGELHO!!!
 

O Espírito Santo deve guiar as pessoas a "toda a verdade" (João 16:13); o centro de "toda a verdade", evidentemente, é Cristo e Ele crucificado (l Cor. 2:2). A maior e mais importante de todas as verdades é que Jesus Cristo morreu pelos pecados do mundo, que no Calvário Ele pagou a penalidade por todo pecado humano, e que qualquer pessoa pode, pela fé, ser perdoada de seu pecado e apresentar-se perfeita diante de Deus. É um pensamento central dessa verdade que não há nenhum trabalho que qualquer ser humano possa fazer, até mesmo as obras da lei, que possa expiar seus pecados e trazer perdão (Rom. 3:20; Gal. 2:16). Esse perdão e essa expiação só podem existir por meio de Jesus e se tomam eficazes na vida dos que crêem; isto é, aqueles que os reivindicam para si mesmos pela fé (Gal. 3:5 e 6). Deste modo, o próprio Espírito Santo, que nos guia em direção à obediência, é o mesmo que nos ajuda a entender a grande verdade da salvação somente pela fé. É evidente que os gálatas estavam de alguma forma perdendo de vista essa grande verdade.

NOTA Escola Sabatina: Tinha que ter o terceiro deus!?! JESUS não é suficiente?

Note, também, o papel crucial que Paulo atribui ao Espírito Santo nesta passagem (Gal. 3:2-5) e como Paulo relaciona muito de perto a vinda do Espírito Santo ao povo com sua fé, em lugar de suas obras da lei.

NOTA Escola Sabatina: Quem é este espírito? Quem é que opera entre nós, em espírito? Apoc 3:20.
 

Quais são algumas das armadilhas sutis de legalismo em que podemos cair facilmente? Como podemos nos proteger dessas armadilhas?

NOTA Escola Sabatina: Quem nos impõe legalismos são as Escrituras ou os homens (líderes) com os seus Ventos de Doutrinas?

 

 

SEXTA-FEIRA, 5 de maio                                                        Ano Bíblico: I Crôn. 13-16

Estudo adicional

Leia, de Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, págs. 41-46 e 50; Serviço Cristão, págs. 252-255; Patriarcas e Profetas, págs. 283-287, 290, 632-634; Testemunhos Para a Igreja, vol. 6, pág. 444; vol. 7, págs. 211 e 212; Êxodo 14.

NOTA Escola Sabatina: Leia também Patriarcas e Profetas, capítulo 1 e procure pelo terceiro deus...
 

"Permita que Cristo trabalhe pelo Seu Espírito e o desperte como se o despertasse dentre os mortos, que ponha a sua mente em afinidade com a dEle. Permita-Lhe empregar suas faculdades. Criou Ele cada uma de suas capacidades para que melhor pudesse honrar e glorificar o Seu nome. Consagre-se a Ele, e todos os que se relacionam com você verão que suas energias são inspiradas por Deus, que as suas mais nobres faculdades são chamadas à ação para fazer o serviço do Senhor. As faculdades uma vez usadas para servir o eu e promover princípios indignos, e que uma vez serviram como instrumentos de propósitos injustos, serão levadas em cativeiro a Jesus Cristo, e se unirão à vontade de Deus." - Ellen G. White, Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, pág. 396.

NOTA Escola Sabatina: Você confia nestes livros "escritos" depois de sua morte?

"Precisamos do batismo do Espírito Santo." - Ellen G. White, Evangelismo, pág. 66.

NOTA Escola Sabatina: Que espírito é este que nos batiza?
 

PERGUNTAS PARA CONSIDERAÇÃO

 
1. Leve para a classe suas respostas à pergunta final de terça-feira. O que vocês podem aprender das respostas uns dos outros?

NOTA Escola Sabatina: Aprendamos com as Escrituras que é a Sua palavra revelada!!!
 

2. Como classe, leiam juntos Lucas 11:11-13. Então, conte alguma história de quando você deu a alguma pessoa que você estimava muito um presente que sabia ser muito apreciado. Como você se sentiu? Por que você estava tão ansioso para dá-lo? Que bem esse presente fez para a pessoa a quem você o deu? Com esses pensamentos em mente, o que podemos aprender sobre a promessa do Espírito Santo que nos foi oferecida?

NOTA Escola Sabatina: O maior presente que podemos dar a alguém é a nós mesmo, ou seja: a nossa própria vida por ele! E, foi isto que JESUS fez e prometeu: Viria (com Seu Pai) habitar em nós (João 14:23).
 

 

CLIC AQUI para uma versão de impressão!

CURSO DE PROFECIAS BÍBLICAS - CLIC!!!

AUXILIAR E COMENTÁRIOS ADICIONAIS

(Comentado)

ESBOÇO

Texto-chave: Atos 2:1-4

OBJETIVOS

       1.        Comentar a importância da fé, obediência e unidade na igreja.

      2.        Examinar o significado não só do cumprimento da promessa do Espírito Santo mas seu significado no Céu.

       3.        Destacar a importância de entendermos o dom de línguas e seu propósito.

     NOTA Escola Sabatina: Esqueceram-se destes objetivos e partiram para outra!?!

Esboço

I. Reunidos em um só espírito (Atos 2:1).   

       A .       Eles estavam fisicamente juntos.

       B.       Oraram juntos e alcançaram a unidade de coração.

     NOTA Escola Sabatina: Em Cristo!

1 II. A promessa cumprida (Atos 2:1-4).

       A.       O Pentecostes - celebração de bênçãos materiais e espirituais.

       B.       Vento impetuoso e fogo - representam o poder e entusiasmo do Espírito Santo.

     NOTA Escola Sabatina: Mesmo a promessa sendo cumprida, segundo os trinitarianos, se esqueceram da Sua última ordem e batizaram cerca de 3.000 apenas no nome de Jesus!

III. Como o Espírito Santo, as línguas são dons de Deus (Atos 2:5-15).

A. Eles falaram em línguas que não entendiam, mas seus ouvintes, sim.

      B.       Palavrório sem nexo não é sinal do Espírito Santo, pois o dom de línguas deve ser entendido.

     NOTA Escola Sabatina: Isto foi o resultado do batismo pelo fogo, prometido! Será que os nossos ungidos (os pastores) experimentaram este batismo?

RESUMO

No tempo designado, e quando os crentes estavam unidos em fé e disposição de coração, a promessa se cumpriu. Os dons do Espírito Santo se manifestaram conforme a necessidade daqueles a quem Deus estava tentando alcançar. Assim como os ouvintes daquele dia precisavam ouvir a verdade em sua própria língua, as pessoas hoje precisam ouvir e ver a verdade de formas que as alcancem. Todos os dons do Espírito Santo têm um propósito: glorificar a Deus, e unicamente a Deus. Nenhum dom foi dado para glorificar pessoas. Então, usemos todos os dons de Deus para promover Sua obra e atender também às necessidades daqueles que Ele dirige a nós.

NOTA Escola Sabatina: O Pior cego é aquele que não quer ver... a Verdade! II Tes 2:11

 

INTRODUÇÃO

A conclusão do sacrifício de Cristo, seguida de Sua ressurreição e ascensão, abriu caminho para os dons e o poder do Espírito (veja Sal. 68:18 e 19; Efés. 4:8-16). Essa concessão foi sinalizada no Pentecostes por um maravilhoso derramamento do poder de Cristo para testemunhar e exercer os dons divinos para a salvação da humanidade. Desse modo, o Pai honrou o sacrifício de Cristo e saturou a igreja com poder para cumprir a grande comissão evangélica de Mateus 28:19 e 20. O Espírito foi dado não para exaltar os discípulos ou seus surpreendentes dons, mas para exaltar Cristo e Seu sacrifício expiatório.

NOTA Escola Sabatina: Então porque os discípulos, dez dias depois, desobedeceram esta "comissão" e não batizaram em nome da trindade???

I. Fé e promessa

Durante os 40 dias com Cristo depois da ressurreição, "os discípulos começaram a perceber a natureza e a extensão de sua obra. Deviam proclamar ao mundo as maravilhosas verdades que Cristo lhes confiara. Os acontecimentos de Sua vida, morte e ressurreição, as profecias que indicavam esses acontecimentos, a santidade da lei divina, os mistérios do plano da salvação, o poder de Jesus para remissão dos pecados - de todas essas coisas eram eles testemunhas, e deviam dá-las a conhecer ao mundo. Deviam proclamar o evangelho de paz e salvação, mediante o arrependimento delas e o poder do Salvador...

NOTA Escola Sabatina: e não do 3º deus!

"A mais abundante comunicação do Espírito não se verificou senão depois da ascensão de Cristo. Enquanto não houvesse sido recebido, os discípulos não podiam cumprir a missão de pregar o evangelho ao mundo. Mas o Espírito foi agora dado para um fim especial. Antes de os discípulos poderem cumprir seus deveres oficiais em relação com a igreja, Cristo soprou sobre eles Seu Espírito*. Estava-lhes confiando um santíssimo legado, e desejava impressioná-los com o fato de que, sem o Espírito Santo, não se podia realizar esta obra." - Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, pág. 805.

NOTA Escola Sabatina*: João 20:22 - é aqui  que se deu a capacitação e não no pentecostes, quando ocorreu apenas a concessão de um dom...

 

II. Espera e preparação

Ao permanecerem em Jerusalém aguardando a promessa do Espírito, os discípulos não permaneceram em ociosidade, mas oraram, se arrependeram, endireitaram as coisas uns com os outros, recapitularam reverentemente os ensinos de Cristo e meditaram no elevado privilégio que tiveram de caminhar com o Senhor da glória por três anos e meio. Foram-se para sempre a luta pela supremacia, o conflito de vontades, a exaltação própria e a prática das ruins suspeitas de uns sobre os outros. Eles se esforçavam para manter a unidade do Espírito e os laços de paz (veja Atos 1:14), e quando entraram em um só acordo (veja Atos 2:1), Deus abençoou seus esforços além de suas expectativas mais elevadas e suas habilidades naturais.

NOTA Escola Sabatina: Até elegeram um sucessor de Judas... Dois anos depois, o próprio Jesus elege o verdadeiro sucessor: Paulo!

III. O cumprimento pentecostal

"A ascensão de Cristo ao Céu foi, para Seus seguidores, um sinal de que estavam para receber a bênção prometida. Por ela deviam esperar antes de iniciarem a obra que lhes fora ordenada. Ao transpor as portas celestiais, foi Jesus entronizado em meio à adoração dos anjos*. Tão logo foi esta cerimônia concluída, o Espírito Santo desceu em ricas torrentes sobre os discípulos, e Cristo foi de fato glorificado com aquela glória que tinha com o Pai desde toda a eternidade. O derramamento pentecostal foi uma comunicação do Céu de que a confirmação do Redentor havia sido feita. De conformidade com Sua promessa, Jesus enviara do Céu o Espírito Santo sobre Seus seguidores, em sinal de que Ele, como Sacerdote e Rei*2, recebera todo o poder no Céu e na Terra, tornando-Se o Ungido sobre Seu povo.

NOTA Escola Sabatina*1: ..mas não junto ao Pai, segundo a IASD que só permite que Jesus adentre ao santíssimo (o trono de DEUS) em 1844!

NOTA Escola Sabatina*2: Mas não como SUMO Sacerdote, segundo a IASD, mesmo que isto contradiga Hebreus 2:17; 4:14, 15; 5:5 (Cristo, gerado antes de em Maria?); 7:26; 8:1 (então não foi em 1844?).

"Deus está disposto a nos dar bênção semelhante quando a buscarmos assim; fervorosamente. O Senhor não fechou o reservatório do Céu depois de haver derramado o Seu Espírito sobre os primeiros discípulos. Podemos receber também da plenitude de Suas bênçãos. O Céu está repleto dos tesouros de Sua graça, e os que vão a Deus em fé podem reivindicar tudo que Ele prometeu." - Ellen G. White, A Maravilhosa Graça de Deus [Meditações Diárias, 1974]. pág. 191.

NOTA Escola Sabatina: Só faltou dizer: "Uma porção dobrada"... de uma pessoa, o 3º deus!

 

IV. O Céu e o derramamento

Uma análise mais demorada de Atos 2 revela que o sermão pentecostal de Pedro foi uma exposição bíblica plenamente inspirada do propósito e do poder do Calvário, e a realidade triunfante da ressurreição de Cristo. Esse fato traz forçosamente à nossa atenção que a chave para um novo Pentecostes é a imersão no estudo e a absorção dos benefícios práticos do sacrifício expiatório de Cristo.

NOTA Escola Sabatina: Sem tapa-olho, como os colocados em animais, para que não vejam as laterais mas sim apenas o que os líderes querem que vejamos!

 

V. O dom de línguas

O dom de línguas dado no Pentecostes não foi uma forma de expressão vocal em êxtase dada para gerar excitação emocional, mas uma reversão da confusão das línguas que Deus provocou em Babei para destruir a confederação do mal.

'E em Jerusalém estavam habitando judeus, varões religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.' Atos 2:5. Durante a dispersão, os judeus tinham sido espalhados por quase todas as partes do mundo habitado, e em seu exílio tinham aprendido a falar várias línguas. Muitos desses judeus estavam nessa ocasião em Jerusalém assistindo às festas religiosas que então se realizavam. Cada língua conhecida estava por eles representada. Esta diversidade de línguas teria sido um grande embaraço à proclamação do evangelho; Deus, portanto, de maneira miraculosa, supriu a deficiência dos apóstolos. O Espírito Santo fez por eles o que não teriam podido fazer por si mesmos em toda uma existência. Agora, podiam proclamar as verdades do evangelho em toda parte, falando com perfeição a língua daqueles por quem trabalhavam. Este miraculoso dom era para o mundo uma forte evidência de que o trabalho deles levava o sinete do Céu. Daí por diante a linguagem dos discípulos era pura, simples e acurada, falassem eles no idioma materno ou numa língua estrangeira." - Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, págs. 39 e 40. 

NOTA Escola Sabatina: Isto as Escrituras deixam evidentes e não foi preciso nenhuma "visão" para nos alertar desta realidade!

 

ESTUDO INDUTIVO DA BíBLIA

Textos: Marcos 10:37; Atos 1:4 e 5; 2:5, 22-24; I Coríntios 12:10

1. Nos dias logo após a partida de Cristo, os discípulos foram instruídos a esperar - literalmente assentar-se quietos e ficar onde estavam - pela vinda do Espírito Santo. Por que eles não estavam propensos a fazer isso? Que lições eles poderiam aprender ao seguir essas instruções?

NOTA Escola Sabatina: A ordem de esperar era para que assim eles tivessem um propósito a seguir: Jesus!

2. as discípulos eram um grupo quase incontrolável. De fato, dizer que eles eram gananciosos e egoístas não seria exagero. Porém, vemos poucos exemplos dessas atitudes nos capítulos de abertura do livro de Atos. O que os levou a mudar? Como essa mudança pode acontecer em nós?

NOTA Escola Sabatina: Esta lição é um xerox do Livro de LeRoy Froom (o pai da trindade na IASD), A Vinda do Consolador...

3. A descida visível do Espírito Santo foi designada para o festival importante do Pentecostes. O que sabemos sobre esse festival? Por que foi uma ocasião apropriada para a vinda do Espírito Santo de forma tão especial, do ponto de vista prático e simbólico? O que este fato nos diz sobre a obra do Espírito Santo em construir a igreja de Cristo?

NOTA Escola Sabatina: O Pentecostes era a festa anual das colheitas e as primícias eram oferecidas em holocausto. Cristo como as primícias dos que dormem Enoque, Elias e Moisés não valem?!?), apresentou-se, em espírito,  no Pentecostes!

4. Qual foi o significado dos eventos que aconteceram com o derramamento do Espírito Santo? O que esses eventos nos dizem sobre o papel e a natureza do Espírito Santo?

NOTA Escola Sabatina: Foi apenas uma dotação mostrando que a partir daquele momento, o próprio Filho de DEUS estaria dirigindo a Sua igreja!

5. Muitos cristãos, hoje, afirmam possuir a habilidade de falar as línguas dos anjos. Essa prática é de alguma forma semelhante ao que aconteceu no Pentecostes? Se não, existe algum apoio ou justificação bíblica para ela? Existem benefícios para isso ou, por outro lado, perigos e armadilhas?

NOTA Escola Sabatina: Ficou evidente, biblicamente, que  não! O mesmo não se pode dizer da trindade! Porém, em ambos os casos, perigos mais que perigos: A perda da Vida Eterna!
 

TESTEMUNHANDO

A Igreja Adventista do Sétimo Dia está crescendo a uma taxa recorde. Cada uma das 13 divisões mundiais está reportando avanços surpreendentes na conquista de pessoas. Como resultado, a Igreja Adventista tem mais de treze milhões de membros, que representam cada cultura, raça, posição socioeconômica, etnia, gênero e assim por diante. O maior desafio é manter unida uma família tão diversa, exigindo o compromisso de cada membro individual da igreja. Com todas as nossas diferenças, como podemos alcançar o grau de unidade exigido para uma experiência cristã saudável e satisfatória em nossa igreja?

NOTA Escola Sabatina: IMPONDO as doutrinas! Os dizimistas que o diga, não é?

Primeiro, precisamos abraçar - não manter à distância de um braço - nossas qualidades sem igual. Devemos nos lembrar de que, aos olhos de Deus, somos todos iguais. Então, se Deus não traça linhas de separação, nem nos estima de acordo com diferenças socioeconômicas ou culturais, por que devemos nós agir assim?

NOTA Escola Sabatina: Desde que se mantenha a devida separação entre Leigos e Teólogos, não é?

Segundo, precisamos educar-nos, e aos outros, quanto a como as diferenças individuais destacam nossa força coletiva, tornando nossa igreja mais saudável. Assim como certos compostos químicos ficam mais fortes quando são acrescentados outros elementos à mistura, nossa igreja fica mais rica e mais fortalecida quando são acrescentados diferentes componentes. Devemos cuidar para que nossa maior força - nossa diversidade - não se torne nossa maior debilidade. Satanás não encontraria melhor arma do que manter a igreja de Deus fraturada, em vez de inteira.

NOTA Escola Sabatina: Por isto ele (satanás) introduziu a trindade: para fragmentar a igreja,tornando-a mais uma das filhas de babilônia!

Finalmente, devemos sempre manter diante de nós, como igreja, o exemplo de Jesus Cristo. Ele convidava todos os pecadores a seguirem-na. Oferecia generosidade e amor em troca de ódio e amargura. Tornava o plano de salvação disponível a todos. Da mesma forma, Sua igreja deve servir a todos. Devemos amar, e não apenas tolerar, nossas diferenças, de forma que nossa igreja reflita um verdadeiro mosaico de filhos de Deus.

NOTA Escola Sabatina: E, é por isto que os "dissidentes" são excluídos".
 

APLICAÇÕES À VIDA DIÁRIA

Ponto de Partida

Faça um levantamento de sua classe da Escola Sabatina. Quantas línguas diferentes os membros podem falar? Diga como essas línguas foram aprendidas (a pessoa cresceu no país, estudou no estrangeiro, e assim por diante). Leiam juntos Atos 2:1,2,5-7 e 22-35. Comente o que estava acontecendo com os discípulos e com a comunidade. Qual foi a primeira coisa que os discípulos fizeram com seu novo dom?

NOTA Escola Sabatina: Usaram para edificar a igreja e hoje, na IASD o único dom concedido (pastoreio) é usado para benefício próprio...

Perguntas para consideração

1. Quais são os passos necessários para se ter uma boa horta? Como você decide se sua horta está boa? Que perigos os horticultores enfrentam? Jesus encorajou os discípulos a olhar para os "campos, pois já branquejam para a ceifa" (João 4:35). O que Ele quis dizer? O que Ele estava tentando ensinar aos discípulos? O que nos impede de nos envolvermos na semeadura espiritual?

NOTA Escola Sabatina: Por falar em colheita, re-estude a parábola do Joio e do Trigo e veja que quem é levado é o JOIO e o trigo FICA para ser armazenado no celeiro de Jesus, em SEU REINO TERREAL...

Para entender esta parábola CLIC AQUI!

2. Leia João 16:7-13. No alto de algumas folhas de papel, escreva as coisas que Jesus disse que o Espírito Santo faria quando viesse. Então, comente como você viu essas coisas acontecendo ao seu redor. Por exemplo, embaixo de "convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo" (v. 8), você poderia incluir um vizinho que vinha abusando de sua família e depois mudou porque aprendeu sobre Jesus, e assim por diante. Se você achar que esta é uma tarefa difícil, por que não estamos mais cientes das atividade do Espírito em nosso mundo? Como podemos nos preparar para ser mais receptivos? Considere Atos 1:4,5 e 14.

NOTA Escola Sabatina: Ele (Jesus) faria!!!

Pergunta de aplicação

Quando nossa filha, Eva, era criança, possuía um cobertor favorito. Mesmo quando já estava se rasgando, ela recusava permitir que o trocássemos por um novo. Jesus disse a Seus discípulos que estava Se preparando para conceder-lhes um Dom poderoso (veja João 14:16-26). E se eles recusassem o ministério desse "outro Consolador" (v. 16)? O que significa ser "órfão espiritual" (v. 18)? Se você reconhecer que tem recusado o ministério do Espírito Santo em sua vida, peça a Deus para guiá-lo em uma jornada de compreensão e aceitação.

NOTA Escola Sabatina: Jamais pecarei contra Ele, o Pai, recusando a Sua obra Redentora que fez através de Seu Filho, Jesus!

AMÉM!

 

Perguntas que  os Adventistas não sabem responder:

 

30.       Porque Jesus foi levado ao deserto pelo E. S. para ser tentado e após Sua vitória, Mateus, Marcos e Lucas registram que anjos O serviram (Mat. 4:1 a 11 +). O E. S. não O serviu também porque não é uma pessoa, apesar de Jesus ter sido batizado com o E. S. e com poder (Atos 10:38).

 

31.        Porque se houvesse igualdade entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo, Jesus no livro do Apocalipse não teria falado (Apoc. 3:12): “Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte de Deus, e o meu novo nome”.

 

32.       Porque em Mateus: 24:36 Jesus diz: “Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai”.

 

33.       Porque de acordo com I Cor. 3:16 e 17 e 6:19 e 20, nosso corpo é templo do E. S. e Paulo escreveu que devemos glorificar a Deus em nosso corpo, e não glorificar o Espírito Santo: “Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo. I Cor. 6:20.

 

34.       Porque em Atos 5:32 Lucas escreve que Deus outorgou o seu Espírito. E Deus não deu um outro deus, mas o poder dEle: “Ora, nós somos testemunhas destes fatos, e bem assim, o Espírito Santo, que Deus outorgou aos que lhe obedecem”.

 

35.       Porque o livro do Apocalipse fala nos 7 Espíritos de Deus enviados por toda a Terra (Apoc. 5:6), que é visto como 7 tochas de fogo por João (Apoc. 4:5) e como os 7 olhos do Cordeiro (Apoc. 5: 6 e 7), apesar de nesses capítulos terem sidos citados os anjos, os 24 anciãos e os quatros seres viventes. Novamente o Espírito Santo é citado como um símbolo, já que não é uma pessoa.

 

36.       Porque está escrito: “Porquanto há um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,... (I Tim. 2:5). Se existisse a 3ª "pessoa” da trindade, Paulo não chamaria Jesus (o único mediador) de Espírito (Rom.: 8:26 e 27) e Hebreus 7:25 não registraria: “por isso, também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles”.

 

37.       Porque está escrito: “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”. Atos 1:8. Os discípulos não receberam uma “pessoa” mas o poder de Deus, conforme o texto fala.
 

CONTINUA...

Saiba mais em:

A Verdade Acima de Tudo!

ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!!

CARO IRMÃO, COMO ESTAS LIÇÕES ESTÃO SENDO PUBLICADAS COM BASTANTE ANTECEDÊNCIA, VOCÊ PODERÁ ENVIAR COLABORAÇÕES QUE SERÃO INSERIDAS NO TEXTO. CASO NÃO DESEJE QUE A SUA COLABORAÇÃO SEJA IDENTIFICADA, NOS COMUNIQUE QUE A PUBLICAREMOS COMO "COLABORADOR ANÔNIMO". QUE DEUS NOS ABENÇOE EM NOSSA BUSCA PELA VERDADE. AMÉM!

OBS: USE O E-MAIL ABAIXO

Index