Make your own free website on Tripod.com
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

 

Escola SabatinaIndo fundo nas entrelinhas...

Lição 1

Lição 2

Lição 3

Lição 4

Lição 5

Lição 6

Lição 7

Lição 8

Lição 9

Lição 10

Lição 11

Lição 12

Lição 13

By Ministério Estudando a Bíblia

ATUALIZADO em 24/03/2006 - às 15:00hs

LIÇÃO  01 - 25 de março a 1º de abril

Personalidade e divindade do Espírito Santo

OBS: A Lição Oficial está em VERDE e as respostas e comentários estão em BRANCO.

 

SÁBADO À TARDE                                                     Ano Bíblico: I Sam 7-10

 

VERSO PARA MEMORIZAR: ...Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Mat 28:19 *

 

*Porque então, os discípulos desobedeceram a Jesus batizando cerca de 3.000 pessoas (apenas dez dias depois desta ORDEM) somente em nome de JESUS como relata o livro de Atos... No livro todo e em outros livros do Novo Testamento isto continua a ocorrer. Não há um só batismo que segue esta “suposta” ordem (formula) batismal! Quanto à Bíblia de Jerusalém, em nota de RODAPÉ (da edição mais recente, apesar de que em edições anteriores, termos o mesmo conteúdo - veja ao lado), nos trás  a explicação: trata-se de um acréscimo – manipulação bíblica – feita por Tertuliano (bispo de Roma, no ano de 196 a.D.) para comprovar uma suposta trindade bíblica...

 

LEITURAS DA SEMANA: Gên. 1 :26; 3:22; Isa. 6:8; Mat. 28: 19; I Cor. 12:4-11 e 28; 11 Cor. 13: 14

 

Não é necessário ler muito na Bíblia para encontrar o Espírito Santo. Gênesis 1:2 diz: "A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas" *1; enquanto isso, no outro extremo da Bíblia, Apocalipse 22:17 diz: "O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida." *2

*1 NOTA Escola Sabatina: “"As suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o Seu eterno poder como a Sua divindade, ... se vêem pelas coisas que estão criadas." Rom. 1:20. Mas o seu testemunho poderá ser compreendido apenas mediante o auxílio do Mestre divino. "Qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus." I Cor. 2:11.

"Quando vier aquele Espírito da verdade, Ele vos guiará em toda a verdade." João 16:13. Exclusivamente pelo auxílio daquele Espírito que no princípio "Se movia sobre a face das águas" (Gên. 1:2), pelo auxílio daquela Palavra pela qual "todas as coisas foram feitas" (João 1:3), e daquela "luz verdadeira, que alumia a todo homem que vem ao mundo" (João 1:9), pode o testemunho da ciência ser corretamente interpretado. Apenas sob sua orientação se podem discernir suas mais profundas verdades. Unicamente sob a direção do Onisciente, habilitar-nos-emos a meditar segundo os Seus pensamentos, no estudo de Suas obras.” Educação, pág. 134

Quem era o “Espírito que se movia sobre as águas, a Palavra pela qual todas as coisas foram feitas e a luz verdadeira”? A Bíblia mesmo nos responde:

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez.

A vida estava nele e a vida era a luz dos homens.” João 1:1-4

De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.” João 8:12

Assim, notamos que Jesus nos diz através do Seu testemunho que o “Espírito que se movia sobre a face das águas” era Ele.

*2 NOTA Escola Sabatina: Lendo apocalipse 22:8 temos João procurando adorar um "anjo" que não aceita tal adoração... Na sequência, vs 12 e 13 este anjo Se identifica (Jesus - veja o vs 16) e Ele continua com as instruções, concluindo com estas palavras apontada pelo vs do texto acima (vs 17). Perguntamos, mudou o interlocutor? Lembre-se que no início do Apocalipse, este mesmo "Espírito" conclui cada carta que enviara às igrejas. A exemplo, lemos em Apocalipse 3:20-21 - ninguém tem dúvida que seja Jesus falando-nos - mais uma promessa de Jesus e na sequência Ele "assina" a carta, como as demais...

COLABORADOR:

*1 – Quem é o Espírito que pairava sobre as águas? A própria bíblia responde: Isaías 40:13-14 (Almeida Corrigida e Revisada Fiel) - 13 Quem guiou o Espírito do Senhor, ou como seu conselheiro o ensinou? 14 Com quem tomou ele conselho, que lhe desse entendimento, e lhe ensinasse o caminho do juízo, e lhe ensinasse conhecimento, e lhe mostrasse o caminho do entendimento?

I Coríntios 2:16 (Almeida Corrigida e Revisada Fiel) - 16 Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo. A mente, ou “espírito” que pairava sobre as águas era Cristo!

Misael
 

E evidente que entre esses dois textos, ao longo das páginas das Escrituras, são revelados o ministério e a obra do Espírito Santo por nós, especialmente no Novo Testamento, onde nos são dadas muitas informações sobre a realidade, o propósito e a função do Espírito Santo.

Nesta semana, vamos nos concentrar em um aspecto frequentemente mal-compreendido do Espírito Santo: Sua divindade. Em outras palavras, o Espírito Santo não é apenas uma força impessoal que emana de Deus. Ele é Deus, uma das três Pessoas que compõem a Divindade da fé cristã. Vamos examinar esse ensino fundamental* da Bíblia.

* NOTA Escola Sabatina: Fundamental da Bíblia ou da IASD? Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis; ...e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. Romanos 1:20, 23

 

DOMINGO, 26 de março                                                  Ano Bíblico: I Sam 11-13

O deus triuno

A segunda Crença Fundamental da Igreja Adventista do Sétimo Dia diz, em parte: "Há um só Deus: Pai, Filho, e Espírito Santo, uma trindade de três Pessoas coeternas." *1A - Nisto Cremos, pág. 16. Em outras palavras, os adventistas - juntamente com milhões de outros cristãos - crêem na natureza triúna de Deus *2A; isto é, um só Deus (Deut. 6:4) que existe como três pessoas. Embora esse conceito em si não seja simples *3A, a evidência bíblica dessa verdade é poderosa e inevitável. O fato de não podermos entender completamente alguma coisa, especialmente sobre a natureza de Deus *4A, não é motivo para rejeitá-la *5A (Jó 11:7; I Cor. 13:12).

NOTA Escola Sabatina: Jó e Paulo estão dizendo que tem coisas "impossíveis" de se entender, nestes versos? Jesus diz que não! ...Respondeu-lhes Jesus: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado; Mateus 13:10-17

COLABORADOR:

*1A - Onde há tal afirmativa na Bíblia? É uma crença da bíblia ou da Igreja?

*2A – “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” (Mateus 07:13-14)
Por seguir uma doutrina que é seguida por milhões de outros ‘cristãos’, a IASD saiu do caminho que é CRISTO e está seguindo um deus-estranho, ao qual está passando a orar, a pedir interceção, a louvar e, seguindo a grande multidão do caminho largo.... Jesus nos advertiu seriamente sobre seguir as multidões e as tradições humanas (vide Mateus 15)

*3A - Mas temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos entendimentos e se apartem da simplicidade e da pureza que há em Cristo (II Cor 11:03). O Evangelho é simples. O pai amou ao ser humano e deu seu filho Unigênito para salvação (João 03:16). A natureza divina não é mistério e Deus criou o homem e mulher a sua imagem, macho e fêmea – um ser que foi feito primeiro, Adão, e dele retirado outro ser, à sua semelhança, Eva. A imagem de Deus os criou, macho e fêmea (Gen 01:27). Nenhum terceiro ser foi criado para representar o ‘terceiro’ ‘deus’, o ‘deus-espírito-santo’.

*4A - E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. (João 17:03)
Qualquer conhecimento diferente deste, é heresia e não passa no crivo da palavra de Deus. Os salvos portarão em sua fronte o nome de Deus e o nome do Cordeiro (Apoc 14:01).

*5A'Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo (II Cor 10:04-05). Satanás quer que não conheçamos a Deus, por isto bolou a trindade para confundir os adoradores para que adorem a criatura ao invés do criador (Rom 01:25)

*5A"O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. (Oséias 04:06). A culpa do desvio do Deus único e de seu filho recairá sobre os sacerdotes, mas também sobre os que os seguirem. (Apoc 02:13-16)

 

Misael

 

   1. Que evidência temos da pluralidade da Divindade nos textos seguintes?

   a. Gên 1:26 "Façamos" significa três? Dois não é plural?

   b. Gên 3:22 - "nós" significa três? Dois não é plural?

   c. Gên 11:7 - "deçamos e confundamos" significa três? Dois não é plural?

   d. Isa 6:8 - "nós" significa três? Dois não é plural?

e. João 1:1-3 - Aqui temos identificado claramente a presença do Pai e do Filho...

f. João 8:58 - Cristo disse que Ele e o Pai são um (João 10:30) mas lendo o contexto desta citação podemos entender que são um em propósito mas não como sendo uma SÓ pessoa. Este mesmo conceito ele repete em relação à nós com Ele em João 17:22. Por isto, Ele tem o direito de identificar-se como o EU SOU do Velho Testamento.

"O Filho é toda a plenitude da Divindade manifestada. A Palavra de Deus declara que Ele é 'a expressa imagem da Sua pessoa' .... O Consolador que Cristo prometeu enviar depois de ascender ao Céu, é o Espírito em toda a plenitude da Divindade, tornando manifesto o poder da graça divina a todos quantos recebem e crêem em Cristo como um Salvador pessoal. Há três pessoas vivas pertencentes à Trindade celestial; em nome destes três grandes poderes - o Pai, o Filho e o Espírito Santo - os que recebem a Cristo por fé viva são batizados, e esses poderes cooperarão com os súditos obedientes do Céu em seus esforços para viver a nova vida em Cristo." - Ellen G. White, Evangelismo, págs. 614 e 615.

NOTA Escola Sabatina: O Livro Evangelismo é um compilado preparado por LeRoy Froon (o pai da trindade na IASD) e R.A.Anderson cerca de 30 anos depois de EGW ter morrido... Foi um livro especialmente preparado para manipular citações de EGW a favor de uma pretensa trindade.

CLIC AQUI para ver um estudo sobre o assunto!

Mas para quem gosta de citações extra bíblia leia:

"Impedido pela humanidade, Cristo não poderia estar em todos os lugares pessoalmente, então foi para vantagem deles (os discípulos) que Ele deveria deixá-los, ir para o Pai, e enviar o Espírito Santo para ser o Seu sucessor na terra. O Espírito Santo é ELE MESMO, despido da personalidade da humanidade e independente dela. Ele Se representaria como estando presente em todos os lugares pelo Seu Espírito, como o Onipresente. "Mas o Consolador, O Espírito Santo, a quem o Pai enviará, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito" [João 14:26]. "Mas eu vos digo a verdade; convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei" [João 16:7]. Manuscripts Releases Vol.14, página 7.

Que analogias - como um triângulo ou um prisma - podem ajudar a entender a idéia de como um Deus pode ser composto de três pessoas iguais? Que outros exemplos podem nos ajudar a entender melhor essa verdade profunda?

Nota Escola sabatina: Quantos lados tem um prisma!!! Um pouco de aula de geometria ajudará a enxergar melhor a divindade, não é?

 

COLABORADOR: Um triangulo tem três lados. Cada lado é um lado, e não um triangulo. Um prisma tem quantos lados? Se for partir para a analogia bizarra do prisma, quantas ‘pessoas-divinas’ fazem parte do coletivo expresso pelo nome ‘Deus’? Aí se diferencia o politeísmo do monoteísmo, o politeísmo admite vários deuses, e assim sendo, a trindade possibilita ao cristianismo se fantasiar de ser monoteísta e ao mesmo tempo ser de fato politeísta, com no mínimo três deuses e no Maximo o infinito, visto o prisma comparado não ter como definir seu número de lados. Deus, de substantivo singular, como lápis, passa a ser o conjunto se seres super-poderosos, uma nação de super seres.
Quanto a outros exemplos que ajudam entender melhor essa verdade ‘profunda’, podemos citar apocalipse 02, a carta para a igreja de Tiatira, onde lemos: “Digo-vos, porém, a vós os demais que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conhecem as chamadas profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei(Apoc 02:24).
 

Misael

 

 

SEGUNDA-FEIRA, 27 de março                                     Ano Bíblico: I Sam 14-16

Deus Espírito Santo

A maioria das pessoas não tem dificuldades com a idéia de o Pai ser Deus. Afinal, Deus é o que é o Pai. Mesmo a idéia de Jesus como Deus *, como um Ser completamente divino manifesto em forma humana, embora um tanto difícil de entender, é compreensível. Afinal, um Deus todo-poderoso deve ser capaz de manifestar-Se em carne humana se decidir fazer isso, certo?

NOTA Escola Sabatina: O triteísmo confunde a pessoa do Pai com o Filho e a isto chamamos de MODALISMO (manifestações diferentes da mesma pessoa). Jesus, por diversas vezes afirmou a Sua origem no Pai como sendo o "Filho de DEUS" e isto não se refere a penas à Sua encarnação pois as Escrituras O apresenta como Filho muito antes do Seu nascimento virginal... e deixa claro que Ele nasceu do Pai muito antes de qualquer coisa ter sido feita por Ele, Jesus (Prov 8:22-30).

EGW usou esta explicação nas primeiras páginas do seu livro "Patriarcas e Profetas" nas seguintes linhas:

A história do grande conflito entre o bem e o mal, desde o tempo em que a princípio se iniciou no Céu até à derrocada final da rebelião e extirpação total do pecado, é também uma demonstração do imutável amor de Deus.

O Soberano do Universo não estava só em Sua obra de beneficência. Tinha UM companheiro - um cooperador que poderia apreciar Seus propósitos, e participar de Sua alegria ao dar felicidade aos seres criados. "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus." João 1:1 e 2. Cristo, o Verbo, o Unigênito de Deus, era um com o eterno Pai - um em natureza, caráter, propósito - o ÚNICO ser que poderia penetrar em todos os conselhos e propósitos de Deus. "O Seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz." Isaías 9:6. Suas "saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade". Miquéias 5:2.

E o Filho de Deus declara a respeito de Si mesmo: "O Senhor Me possuiu no princípio de Seus caminhos, e antes de Suas obras mais antigas .... Quando compunha os fundamentos da Terra, então Eu estava com Ele e era Seu aluno: e era cada dia as Suas delícias, folgando perante Ele em todo o tempo". Provérbios 8:22-30.

O Pai operou por Seu Filho na criação de todos os seres celestiais. "NEle foram criadas todas as coisas, ... sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades: tudo foi criado por Ele e para Ele." Colossenses 1:16. Os anjos são ministros de Deus, radiantes pela luz que sempre flui de Sua presença, e céleres no vôo para executarem Sua vontade. Mas o Filho, o Ungido de Deus, "a expressa imagem de Sua pessoa", o "resplendor da Sua glória", "sustentando todas as coisas pela palavra do Seu poder", tem a supremacia sobre todos eles... Patriarcas e Profetas,33-34. CRIFOS NOSSO...

PERGUNTAMOS: Onde está o Espírito Santo (a terceira pessoa da IASD trinitariana)? Depois destas palavras ainda precisamos estudar esta lição?

No entanto, para muitos, o conceito de o Espírito Santo ser Deus é muito mais difícil. É bem mais fácil pensar no Espírito Santo, não como o próprio Deus mas como algum tipo de força impessoal, alguma energia ou poder divino, como a gravidade, que vem de Deus e permeia o mundo. Mas a Bíblia é clara em afirmar que o Espírito Santo é divino; isto é, o Espírito Santo, assim como o Pai e o Filho, é um dos personagens da Divindade.

NOTA Escola Sabatina: Se é tão claro, então porque temos que estudar um trimestre todo sobre "ele" (it)?

 

2.  O que os textos seguintes dizem sobre a natureza divina do Espírito Santo?

a.  Gên 1:2 - Já comentado na parte do SÁBADO...

b.  Mat 1:20 - De acordo com a Bíblia, Jesus é Filho de DEUS  mas de acordo com a IASD, Ele é filho do terceiro, ou seja, do Espírito Santo!

c.   Mat 28:19 - Devemos comentar um texto apócrifo??? Nem mesmo os discípulos obedeceram esta pretensa ordem... jamais dada!!!

d.  João 14:16 - Em I João 2:1 temos esta mesma palavra (parákletos) traduzida como ADVOGADO e sabemos muito bem que o nosso único advogado é CRISTO (intercessor)... Nos dias de Jesus era comum falar de si mesmo na terceira pessoa (falsa modéstia). Jesus sempre falava de Si mesmo como "o Filho do Homem"; João também usou esta fórmula ao falar de si como "o outro discípulo" - João 18:15; etc.

e.  Atos 5:3 e 4 - Pedro estava cheio do espírito (Jesus, o Consolador viera sobre eles no Pentecostes) e por isto soube logo que Ananias mentira... Mentir para ele, era mentir a Jesus que como sabemos realizava a Sua missão divina de salvar a humanidade. Missão esta outorgada pelo Pai!

f.  Rom  8: 11 - Quem ressuscitou a Jesus? Foi o espírito? Rom 4:24 - Leia o livro todo de Atos e veja quantas vezes Lucas repete que Jesus foi ressuscitado pelo Pai!

g.  I Cor  2: 10 e 11 - (leia o vs 7 deste contexto) A Sabedoria de DEUS (Jesus - Prov 8:22-30) agora é outra? Jesus, em espírito é o que nos perscruta! Jesus não disse que quem o vê, vê ao Pai? João 12:22.

h.  II Cor  3:17 - Leia João 4:24 - Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. Paulo é muito claro ao escrever ao Coríntios ao "por os pingos nos is"; veja: Pois, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores), todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual existem todas as coisas, e por ele nós também. I Cor 8:5, 6. Paulo não tinha nenhuma dúvida! Por isto, agora ao identificar JESUS (o Senhor) com o próprio Pai, fala do espírito de comunhão que existe entre Eles...

Entre os atributos do Espírito Santo estão verdade (João 16:13), vida (Rom. 8:2) e onipotência (I Cor. 2:10, 11) * - todos atributos associados à Divindade. Jesus, em Mateus 12:31 e 32, diz que a blasfêmia pronunciada contra Ele pode ser perdoada, mas não a blasfêmia contra o Espírito Santo*1, um conceito que não faria muito sentido se o Espírito Santo fosse alguma coisa menor que Deus. Mateus 1:20, que faz referência à concepção de Jesus no ventre de Maria por obra do Espírito Santo, também é um texto difícil de ser entendido se o Espírito Santo não fosse verdadeiramente Deus. (Veja também Gên. 1:2.).

* NOTA Escola Sabatina - Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a VERDADE, e a VIDA; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6. Portanto quem é o Espírito da Verdade? Quem é a Vida? Quanto à I Cor 2:10 está falando da onipotência (de DEUS) ou da Sua onisciência e onipresença? Nem mesmo atributos os autores (IASD) sabem discernir? I Coríntios fala do Pai, em espírito, que está em JESUS (aqui descrito como o Espírito)!

Quanto ao assunto de Mateus 12 é justamente o pecado de se atribuir as obras de DEUS, que Ele faz através de Seu Filho, à uma terceira pessoa (satanás ou o espírito dos trinitarianos)... Cuidado! Não peques contra DEUS, o Pai... É à Ele que devemos louvores, reverencia e adoração.

E Mateus 1:20 atribui a paternidade de Jesus para uma terceira pessoa ou ao Pai (João 4:24)? Ver Gen 1:2 de novo? Estão gastando, exaustivamente, todo o "chumbo" e depois tem-se que repetir os argumentos... Através da exaustão (lavagem cerebral) pretendem provar algo anti-bíblico. Vai ser difícil chegarmos até o fim do trimestre!!!

COLABORADOR:

*1 - Quanto ao pecado contra o espírito Santo - Esse terceiro ‘deus’ é o mais cruel de todos. Quem pecar contra ele não tem perdão? Prefiro o Deus Bíblico e seu filho. Esta acertiva é uma ironia, mas logo abaixo veremos o que seja a blasfêmia contra o espírito Santo.

Classificado ora como o próprio Pai, ora como o Filho, e ora como força impessoal, esse aspecto do espírito Santo, em não ter perdão a quem atribuir a Satanás as obras de Deus, e mais, blasfemar é, conforme MARCOS 14 - agir como se fosse o próprio Deus, vejamos:
vs 62 - Respondeu Jesus: Eu o sou; e vereis o Filho do homem assentado à direita do Poder e vindo com as nuvens do céu. 63 Então o sumo sacerdote, rasgando as suas vestes, disse: Para que precisamos ainda de testemunhas? 64 Acabais de ouvir a blasfêmia; que vos parece? E todos o condenaram como réu de morte.

A Besta de Apoc 13 falava blasfêmias, por que agia como se fosse o próprio Deus. Blasfêmia, é também, legislar e criar doutrinas como se fosse o próprio Deus. Ao se passar por Deus, o poder católico criou a trindade, que é sua marca registrada, e, afirma que: O mistério da Trindade é a doutrina central da Fé católica. Nisto está baseada todos os outros ensinos da Igreja”. A Igreja estudou este mistério com grande cuidado e, depois de quatro séculos de clarificação, decidiu declarar a doutrina desta maneira: dentro da unidade do Godhead [Deus] há três Pessoas, o Pai, o Filho, e o Espírito Santo”. (Manual Para o católico de Hoje, página 11)

E mais: “A Igreja Católica Romana chegara, durante a Idade Média, à conclusão de que a Trindade era o mais Central e fundamental dos ensinamentos”. “Assim, a aceitação do dogma da Trindade validou toda a estrutura dogmática da Igreja medieval” (Pelikan, vol. 3, pág. 279, citado no livro Adventista escrito por Whidden et al., A trindade, 2003, pág. 190).  As blasfêmias que o chifre pequeno de Daniel e a besta fera de apocalipse 13 falaram foram quando agiram como se fosse o próprio Deus, criando doutrinas e dogmas estranhos à palavra de Deus. Cometeram, como instituição, a Blasfêmia contra o Espírito Santo, agindo como se fosse o criador.

O pecado (blasfêmia) contra o espírito Santo, também é querer se passar pelo próprio Deus ou estar acima dele. Este foi o pecado de Lúcifer. Por isto não tem perdão, pois se pretende ser superior ao próprio Deus. Não se deixa espaço para que Deus aja na vida e a transforme através de seu sopro santo.

Jesus foi o único que se podia identificar como filho UNIGÊNITO e legitimo de Deus. Ele não blasfemara, mas qualquer que tiver tal presunção, ou mesmo de ser superior ao altíssimo, comete o pecado da blasfêmia contra o Espírito de Cristo.

Ao seguir a farta multidão de adoradores de imagem bizarra, contrária aos ensinamentos do grande mestre, estão adorando a criatura ao invés de adorar ao criador.

Escolhei a marca de quem quereis portar, se a marca da criatura, da besta e sua imagem, o mistério de sua criação, a trindade católica, ou o selo de Deus e do Cordeiro (Apoc 14:01).
 

Misael

 

TERÇA-FEIRA, 28 de março                                          Ano Bíblico: I Sam. 17-19.

Deus Espírito Santo (Continuação)

"Então perguntou Pedro: 'Ananias, como você permitiu que Satanás enchesse o seu coração, ao ponto de você mentir ao Espírito Santo e guardar para si uma parte do dinheiro que recebeu pela propriedade:

Ela não lhe pertencia? E, depois de vendida, o dinheiro não estava em seu poder? O que o levou a pensar em fazer tal coisa? Você não mentiu aos homens, mas sim a Deus" (Atos 5:3 e 4, NVI).

Nestes dois versos, Deus e o Espírito Santo são usados de modo intercambiável. Aqui, Pedro está comparando o Espírito Santo a Deus, um texto poderoso que aponta para a divindade do Espírito Santo.

NOTA Escola Sabatina - Já que estão repetindo os argumentos (em uma mesma lição, imaginem durante o trimestre), repetiremos a nossa explicação dada acima sobre Ananias: Pedro estava cheio do espírito (Jesus, o Consolador viera sobre eles no Pentecostes) e por isto soube logo que Ananias mentira... Mentir para ele, era mentir a Jesus que como sabemos realizava a Sua missão divina de salvar a humanidade. Missão esta outorgada pelo Pai!

Mas, podemos acrescentar que tão logo Ananias veio a Pedro e proferiu esta mentira, Pedro disse a ele que ele não estava mentindo para os apóstolos, que eram parte do corpo da igreja, mas sim para o cabeça da igreja – Cristo. No verso 3, Pedro chama a Cristo de Espírito Santo. Contudo, no verso 9, Pedro é claro ao dizer para a esposa de Ananias – Espírito do Senhor.

Como sabemos que, segundo a Bíblia, há um só Senhor, Jesus Cristo (I Cor. 8:6), percebemos que ao dizer a Ananias e Safira que eles estavam mentindo para o Espírito Santo e tentando o Espírito do Senhor, em realidade Pedro estava dizendo que eles estavam tentando o Espírito de Cristo, e mentindo para Cristo. Percebemos portanto, a utilização do termo “Espírito Santo” como se referindo a Cristo, o cabeça, quando conduzindo Sua igreja, o corpo. E, é a própria Bíblia que diz quem é o Espírito Santo: Cuidai pois de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que Ele adquiriu com o SEU próprio sangue. Atos 20:28.

 

3. Anote as palavras e expressões de I Coríntios 12:4-11 e 28 que nos ajudam a entender a divindade do Espírito Santo.

Resposta Escola Sabatina: ...todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual existem todas as coisas, e por Ele nós também. I Cor 8:6. Paulo, assim como DEUS, não gera confusão (I Cor 14:33)... Jamais, Paulo confundiria o nosso SENHOR com uma outra "entidade"... Ele sabia muito bem que Jesus, em espírito é que conduzia (e distribuía dons) a Sua igreja.

I Coríntios 12, como também os capítulos 13 e 14, fala dos dons divinos ou dons celestiais ou dotações feitas aos membros da igreja. É interessante que essa discussão pelo apóstolo Paulo usa o mesmo intercâmbio que Pedro usou para falar a Ananias e Safira. O Espírito, em I Coríntios 12:4-11, e Senhor e Deus, nos versos 5, 6 e 28, são usados de modo intercambiável.

NOTA Escola sabatina: Leia o contexto todo e notará que não há intercambio e nem confusão alguma... Leia: Ora, o Senhor é o Espírito; e onde está o Espírito do Senhor aí há liberdade. II Cor 3:17

4. Como Jesus Se referiu ao Representante que iria enviar aos Seus seguidores depois da ascensão? João 14:16 - E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre.

Resposta Escola Sabatina: Já que estão repetindo o argumento, continuemos a leitura desta passagem: ...a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem o conhece, vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós.”(João 14:17). No próximo verso ele explica bem claramente: “Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros” (João 14:18). A quem os discípulos conheciam? Com quem tinham vividos nos últimos três anos?

Veja, a palavra Grega parakletoV (parakletos), traduzida “Consolador” é usada 5 vezes na Bíblia. Quatro vezes a palavra é traduzida por “Consolador”. E, na outra vez, traduz-se por “Advogado”. Porém, nesta única vez em que se traduz como Advogado, temos a confirmação de quem é este CONSOLADOR. Veja: “Filhinhos meus, estas cousas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos um advogado (parakletos = Consolador) junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (I João 2:1) Deus tem claramente revelado que Jesus Cristo é nosso Consolador! Cristo, jamais falou sobre uma terceira pessoa pois:

"Impedido pela humanidade, Cristo não poderia estar em todos os lugares pessoalmente, então foi para vantagem deles (os discípulos) que Ele deveria deixá-los, ir para o Pai, e enviar o Espírito Santo para ser o Seu sucessor na terra. O Espírito Santo é Ele mesmo, despido da personalidade da humanidade e independente dela. Ele Se representaria como estando presente em todos os lugares pelo Seu Espírito, como o Onipresente. "Mas o Consolador, O Espírito Santo, a quem o Pai enviará, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito" [João 14:26]. "Mas eu vos digo a verdade; convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei" [João 16:7]. Manuscripts Releases Vol.14, página 7.

Neste verso, Jesus trata Seu Pai como igual*1 e solicita um dom*2 para Seus seguidores. No grego, a palavra traduzida aqui como "outro" é allos. Significa "outro do mesmo tipo", ao contrário de heteros, que significa "outro de outro tipo". Jesus tinha a intenção de enviar alguém*3 para os discípulos, e para as gerações sucessivas de Seus seguidores, que fosse semelhante a Ele mesmo, isto é - divino. Anteriormente, Jesus Se relacionara com o Pai. Agora, Ele Se relacionou com o Espírito*4 . Em conclusão, as três*5 Pessoas da Divindade são todas semelhantes.

NOTA Escola Sabatina: Será que é isto mesmo que a gramática grega diz em relação à estas duas palavras? Então CLIC AQUI para saber a resposta!

COLABORADOR:

*1 – Verso: - E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre (João 14:16) – vejamos o significado do termo Rogar: Rogar = do Lat. Rogare - v. tr. e int., - pedir com instância ou por favor; - suplicar; - fazer súplicas; a alguém superior ou em melhor situação.

Porque Jesus suplicaria a alguém que estivesse ao seu próprio nível, a alguém igual? A alguém Co-eterno e igualmente poderoso e de quem já sabe a resposta? Jesus promete que suplicaria a si mesmo, na faceta de pai? Mas não é isto que Jesus está dizendo, está dizendo que Rogará, Suplicará, pedirá com insistência, a alguém maior que ele, e que o pai o deixe voltar em forma espiritual para ficar sempre com seus discípulos (João 14:18; Mat 28:20)

Como vemos, Jesus reafirma sua posição de ‘menor’ que Deus, o que Ele mesmo disse anteriormente e posteriormente:

Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.” (João 10:29) ...e posteriormente ao texto citado:

E Ouvistes que eu vos disse: Vou, e voltarei a vós. Se me amásseis, alegrar-vos-íeis de que eu vá para o Pai; porque o Pai é maior do que eu.” (João 14:28).

*2 – Jesus ‘roga’, ‘implora’ ao Pai um DOM!!! Paulo confirma este ‘poder’ que Jesus conquistou, à custa de seu sangue, poder conquistado, não nato, em Efésios 04:08 onde lemos: “Por isso foi dito: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens.” E um dos dons, foi o dom do espírito Santo (Atos 02:38; 10:45)

*3 – Jesus não tinha a intenção de abandonar seus discípulos e deixá-los na mão de outro. Só que estava impedido pela humanidade, e, precisava despir-se dela:

Não vos deixarei órfãos; voltarei a vós. Ainda um pouco, e o mundo não me verá mais; mas vós me vereis, porque eu vivo, e vós vivereis. Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós". (João 14:18-20)

"Ouvistes que eu vos disse: Vou, e voltarei a vós. Se me amásseis, alegrar-vos-íeis de que eu vá para o Pai; porque o Pai é maior do que eu. Eu vo-lo disse agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós creiais". (João 14:28-29)

Jesus reafirmou sua posição de inferioridade para com o Pai, justificando seu ‘rogo’ ou ‘súplica’ do verso 16, e ainda diz que não abandonaria seus discípulos e os acompanharia até o final, e ainda, seus discípulos o reconheceriam quando ele retornasse em espírito porque já o conhecia anteriormente. “a saber, o Espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós” (João 14:07). O Espírito da Verdade, Cristo (João 14:06) habitava fisicamente e habitaria espiritualmente com os discípulos.

*4 – Jesus sempre se relacionou com o Espírito de Deus. Ele Afirmou: ”Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade". (João 04:24). Ele não passou a se relacionar com ‘outra pessoa’, mas continuou sua comunhão, e a nossa comunhão é com o pai e com o filho (I João 01:03) – seres espirituais.

*5 – Três? Por que somente três? Se for para interpretar que o espírito seja pessoa divina (deus) distinta de Deus o pai e de Jesus (cordeiro), por que somente três? Então por que não 7 espíritos santos de Deus, conforme Apoc. 01:04; 03:01; 04:05; 05:06? Deus assim, seria uma santíssima Nonidrade, formada por 7 espíritos santos, mais o pai e o filho. Mas nem três e nem nove é o correto, Deus é uma pessoa singular e tem um filho singular, e ambos são seres espirituais.

Jesus inúmeras vezes afirmou que o pai era maior que Ele, que fazia o que o pai mandou, e que nunca abandonaria seus discípulos, e mesmo que dois ou três se reunissem em seu nome, ele em forma espiritual estaria com eles (Mat 18:20)... Jesus é semelhante ao pai em amor, em missão, em objetivo, mas com toda certeza o ‘pai é maior’ que ele (João 14:28; 10:29). Jesus quer que TODOS sejamos um em objetivo espiritual e missão. (João 17:11,21,22)

E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.” (I Cor 15:28).

Misael
 

 

QUARTA-FEIRA, 29 de março                                      Ano Bíblico: I Sam. 20-23

A unidade de Deus

 

5. Nestes dois versos, que outra evidência temos para confirmar a natureza divina do Espírito Santo? II Cor. 13: 14; Mat. 28: 19

Resposta Escola Sabatina: Em relação ao texto de II Coríntios, perguntamos.; Por que  "a comunhão DO Espírito santo" e não COM o Espírito Santo? Paulo era um erudito e jamais cairia nas malhas da gramática, caracterizando assim uma terceira pessoa... Quanto à Mateus 28:19, nada a acrescentar à este texto apócrifo!!!

Com certa freqüência, os cristãos foram e, às vezes, ainda são, acusados de ser politeístas - adoradores de mais de um Deus. Essa é uma acusação compreensível, mas falsa. Como cristãos, admitimos que existem três Pessoas (Se isto não é politeísmo, o que é então? Estarão querendo manipular a língua também?) na Divindade: "são um em desígnio, mente, em caráter, mas não em pessoa" *1. - Ellen G. White, A Ciência do Bom Viver, pág. 422. A religião cristã não é uma crença em três deuses separados; ao contrário, é uma crença em um Deus que Se manifesta em três pessoas*2 que trabalham em perfeita harmonia uma com a outra.

*1 COLABORADOR: Veja que copiaram parte de um texto de Ellen White que não tem nada a ver com um Deus trino.

Para quem não conhece o texto completo, dá a impressão que Ellen White esta afirmando que o Pai, o Filho e o espírito Santo, são um.

Podemos ver que no texto completo, Ellen White esta se referindo a unidade que existe entre o Pai e o Filho. Não faz nenhuma menção ao suposto deus espírito santo.

"A unidade que existe entre Cristo e Seus discípulos não anula a personalidade de nenhum. São um em desígnio, mente, em caráter, mas não em pessoa. É assim que Deus e Cristo são um." A Ciência do bom Viver, pág. 422.

Onde esta o "deus espírito santo" a qual citam acima?

Isso é um absurdo. O povo esta sendo enganado e não percebe, ou não quer perceber.   

Com toda certeza, este vai ser um trimestre muito difícil uma vez que mentiras serão apresentadas como se fossem a mais pura verdade. Com toda certeza, o pai da mentira, a "terceira pessoa da trindade", aquele que era o mais poderoso depois do amado Filho de Deus, estará atuando poderosamente nas igrejas Adventistas do Sétimo dia.

Que Deus nos capacite e nos dê forças para lutarmos e alertamos nossos irmãos sobre o mau que se apossou dos líderes da IASD e que quer se apossar de todos os membros descuidados.

Adilson

COLABORADOR: Agora veja o que diz a página 422 do livro "A Ciência do Bom Viver"

"A personalidade do Pai e do Filho, bem como a unidade existente entre Eles, é apresentada no capítulo dezessete de João, na oração de Cristo por Seus discípulos: "E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que, pela Sua palavra, hão de crer em Mim; para que todos

Pág. 422
...
sejam um, como Tu, ó Pai, o és em Mim, e Eu em Ti; que também eles sejam um em Nós, para que o mundo creia que Tu Me enviaste." João 17:20 e 21.

A unidade que existe entre Cristo e Seus discípulos não anula a personalidade de nenhum. São um em desígnio, mente, em caráter, mas não em pessoa. É assim que Deus e Cristo são um.


Pág. 423
Terno, compassivo, cheio de simpatia, sempre atencioso para com os outros, Ele representava o caráter de Deus, achando-Se continuamente empenhado em serviço para com o Senhor e o homem.

'O Senhor Meu ungiu', disse Ele,
'
Para pregar boas novas aos mansos; Enviou-Me a restaurar os contritos de coração, A proclamar liberdade aos cativos' (Isa. 61:1),
'
A dar vista aos cegos' (Luc. 4:19);
'
A apregoar o ano aceitável do Senhor... A consolar todos os tristes.' Isa. 61:2.

Agnaldo

*2 NOTA Escola Sabatina: Isto já é MODALISMO! Afinal a IASD é trinitariana ou triteísta modalista?

 

6. Como Deus é apresentado por Moisés em Deuteronômio 6:4?

Resposta Escola Sabatina: Moisés era monoteísta (como todos os profetas do Velho e Novo testamento) e portanto diz a VERDADE... Este SHEMA (Deut 6:4) em sua tradução original é bem diferente do que está em nossas Bíblia, não deixando dúvidas sobre a unicidade de DEUS! Veja como seria esta tradução para o nosso português:

SHEMA ISRAEL,
ADONAI ELOHENU, ADONAI ECHAD!

 
Ouve Israel, o Eterno é nosso D-US, o Eterno é Um! Deut 6:4

No texto acima, "nosso Deus" poderia ser traduzido como "nossos Deuses"*. Mesmo com seu intenso monoteísmo, os judeus ainda usavam um nome plural para Deus. Em outras palavras, este "um" Deus é descrito com um substantivo plural.

* NOTA Escola Sabatina: Usando estas versões bíblicas populistas (NVI) não seria de abusar que em breve usem esta grafia: nossos deuses... E  como ficaria o texto da Lei? Também vão tirar o MIM e substituir por nós? CLIC AQUI para ver um estudo sobre a palavra plural ECHAD e outras...

Ao longo dos séculos, tem havido muito debate entre os eruditos a respeito do significado do plural para Deus, aqui e em outros lugares da Bíblia. Tanto entre os judeus como entre os estudiosos cristãos, muitas explicações foram dadas, além da pluralidade da Divindade. Como crentes na natureza triúna de Deus, podemos ver esse uso como evidência de nossa posição, mas certamente não como prova*. Existe outra evidência bíblica, mais concreta, que confirma nossa compreensão da natureza de Deus.

NOTA Escola Sabatina: Será que os EDITORES (ou tradutores) da Lição viram este parágrafo?

Que esperança você pode encontrar na idéia de que as três pessoas da Divindade estão envolvidas no plano de salvação?

NOTA Escola Sabatina: Foi só elogiar e... A Glória de Jesus teve que ser dividida!!!

 

 

QUINTA-FEIRA, 30 de março                                         Ano Bíblico: I Sam. 24-27

 

Evidências da pessoalidade do Espírito

Tendo Jesus vindo à Terra como ser humano, em forma humana, não é difícil pensar nEle como uma pessoa com peculiaridades distintas. Em contraste, quase sempre pensamos no Espírito Santo como "isso", uma entidade ou poder impessoal. Mas a Bíblia apresenta o Espírito Santo como personalidade distinta, que tem inteligência (João 14:26; 15:26; Rom. 8:16), vontade (Atos 16:7; I Cor. 12:11), e emoções (Efe 4:30).

 NOTA Escola Sabatina - Até Pedro pensava no Espírito Santo como "isto". Veja Atos 2:12, 14. E, ele complementa nestas palavras: De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou ISTO (it) que vós agora vedes e ouvis. Atos 2:33

A Bíblia também atribui ao Espírito Santo ações que revelam pessoalidade, isto é, caráter ou qualidade do que é pessoal (Aurélio). A Bíblia diz que Ele fala expressamente (l Tim. 4: 1), envia pessoas em missão (Atos 10:19 e 20), impede pessoas de irem a determinados lugares (Atos 16:7), dá ordens (Atos 11:12), impede ações (Atos 16:6), chama ministros do evangelho (Atos 13:2), nomeia-os às suas esferas de dever (Atos 20:28) e faz intercessão (Rom. 8:26 e 27). Essas qualidades e ações são mais comumente identificadas com a personalidade humana, e não a algum mero poder ou influência.

NOTA Escola Sabatina: Interessante como as Escrituras usam características humanas para coisas. Veja um exemplo em I Cor 13:4-7.

“O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará;” (I Coríntios 13:4-8 RA).

Quantas características para uma única pessoa, não é? Volte ao texto e conte-as! Você poderia dizer que estamos (Paulo) falando de DEUS (certamente o Pai – I João 4:16), mas volte ao contexto de I Coríntios e veja que Paulo está falando sobre o vosso comportamento cristão!

Para encerrar leia o verso a seguir:

Os rios batam palmas, e juntos cantem de júbilo os montes, Sl 98:8 

Seriam mais duas pessoas!?!

7.  Como Jesus Se referiu ao Espírito? João 15:26; 16:13 e 14. O que estes textos dizem sobre a obra do Espírito Santo?

Resposta Escola Sabatina - A Resposta está no vs 25, do capítulo 16  que diz: Disse-vos estas coisas por figuras; chega, porém, a hora em que vos não falarei mais por figuras, mas abertamente vos falarei acerca do Pai. Jesus (o Filho do Homem) fava da Sua própria obra que realizaria, em espírito, após a Sua glorificação...

Embora a palavra espírito seja um substantivo neutro, no grego, os escritores do Evangelho se referem a Ele usando o masculino Ele. O Espírito Se refere a Si mesmo usando o pronome na primeira pessoa em Atos 13:2 - Me. Deste modo, é apropriado usar o pronome Ele quando falamos do Espírito.

NOTA Escola Sabatina: Irmãos, leiam sempre o contexto para saber à que pessoa (Deus, o Pai ou Jesus, o Filho) o texto se refere... Pois, sabemos que tanto o Pai, quanto o Filho compartilham o mesmo espírito, que é Santo. Vejamos: ...e que não há outro Deus, senão um só. (I Cor 8:5,6) e em Romanos 8:11 temos: E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo Jesus há de vivificar também os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.

O que deve significar para você que o Espírito Santo não seja apenas alguma força divina, mas o próprio Deus? Como é confortador saber que Deus, o Espírito Santo, em vez de uma força impessoal, está trabalhando muito próximo em nossa vida?

NOTA Escola Sabatina: As Escrituras nos diz para chamarmos o Pai de DEUS; o Filho de DEUS (por deferência), mas onde está escrito que devemos chamar o Espírito de DEUS?

 

SEXTA-FEIRA, 31 de março                                           Ano Bíblico: I Sam. 28-31

 

Estudo adicional

Leia, de Ellen G. White, Evangelismo, págs. 615-617; Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 530; Testemunhos Para a Igreja, vol. 4, págs. 585 e 586.

"Precisamos reconhecer que o Espírito Santo, que é tanto uma pessoa como o próprio Deus, está andando por esses terrenos." - Ellen G. White, Evangelismo, pág. 616.

NOTA Escola Sabatina: Porque será que a IASD só usa este livro (ou livros escritos depois da morte de EGW) para provar a crença na triunidade de Deus

"O Espírito Santo tem personalidade, do contrário não poderia testificar ao nosso espírito e com nosso espírito que somos filhos de Deus. Deve ser também uma pessoa divina, do contrário não poderia perscrutar os segredos que jazem ocultos na mente de Deus. 'Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus'." - Ibidem, pág. 617.

NOTA Escola Sabatina: Idem ao comentário anterior...

"O príncipe da potestade do mal só pode ser mantido em sujeição pelo poder de Deus na terceira pessoa da Trindade, o Espírito Santo." ­Ibidem.

NOTA Escola Sabatina: Idem ao comentário anterior...

"Cumpre-nos cooperar com os três poderes mais altos no Céu - o Pai, o Filho e o Espírito Santo - e esses poderes atuarão por nosso intermédio, fazendo-nos coobreiros de Deus." - Ibidem.

NOTA Escola Sabatina: Idem ao comentário anterior...

PERGUNTA PARA CONSIDERAÇÃO

Não é fácil entender a idéia da natureza plural de um Deus. Existem limites a quanto podemos entender. Mas por que esses limites não devem servir de barreira para crermos no ensino bíblico da natureza triúna de Deus? Em outras palavras, precisamos entender completamente alguma coisa para acreditar nela? Defenda sua resposta.

NOTA Escola Sabatina: Ufa!!! Chegamos ao fim... e, concluíram que não é nada fácil entender a trindade pagã. Só mesmo pela exaustão ou por comodismo de irmãos que não gostam de estudar as Escrituras. Mas...

Se eu disser ao ímpio: O ímpio, certamente morrerás; e tu não falares para dissuadir o ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniqüidade, mas o seu sangue eu o requererei da tua mão.
9 Todavia se advertires o ímpio do seu caminho, para que ele se converta, e ele não se converter do seu caminho, morrerá ele na sua iniqüidade; tu, porém, terás livrado a tua alma.
Eze 33:8-9

CLIC AQUI para uma versão de impressão!

OBS: Esta versão é a original e não estará com as possíveis COLABORAÇÕES futuras...

Clic Para Ver em Word a lição By David Lima

CURSO DE PROFECIAS BÍBLICAS - CLIC!!!

AUXILIAR E COMENTÁRIOS ADICIONAIS

(Comentado)

Esboço

I. A pluralidade de Deus

A. Deus Se refere a Si mesmo como plural (Gên. 1:26)*1.
B. Moisés se refere a Deus como Um mas no plural (Deut. 6:4)*2.
C. Jesus especifica a pluralidade de Deus (Mat 28:19)*3.

NOTA Escola Sabatina*1: Dois (Deus e Jesus) são três?

NOTA Escola Sabatina*2: Os Judeus recitariam o shemá crendo em uma trindade? ÚNICO significa três?

NOTA Escola Sabatina*3: Texto apócrifo vale?

II. A divindade do Espírito Santo

A. O Espírito Santo é onipotente (I Cor. 2:10 e 11)*1.
B. Jesus glorificou o Pai, o Espírito Santo glorifica Jesus, e o Pai glorifica os dois (João 16:13-15)
*2.
C. Jesus glorificou Deus em carne; o Espírito Santo glorifica Deus em nosso coração e nossa mente (Rom.8:14-17)
*3.

NOTA Escola Sabatina*1: João 4:24

NOTA Escola Sabatina*2: Um DEUS glorificando o outro?

NOTA Escola Sabatina*3: Apoc 3:20

III. A personalidade sem igual do Espírito Santo

A. Para que uma testemunha seja válida, ela deve existir e estar disponível para testemunhar (João 15:26)*1.
B. O Espírito Santo Se refere a Si mesmo na primeira pessoa (Atos 13:2)
*2.
C. O Espírito Santo tem uma obra que é exclusivamente dEle (João 14:26; I Cor. 12:4-11)
*3.

NOTA Escola Sabatina*1: João 16:13

NOTA Escola Sabatina*2: E Jesus sempre referiu-se a Si mesmo na terceira pessoa (o Filho do homem)... e agora? Que é que está agindo em  ATOS 13? Jesus, o Senhor (I Cor 8:6).

NOTA Escola Sabatina*3: Mateus q2 diz que se atribuirmos as obras de DEUS, feitas através de Seu Filho, Jesus, a outrem (3ª pessoa - satanás)  estaríamos pecando contra Ele e isto seria imperdoável!

Resumo

O Espírito Santo tem uma missão tão clara e distinta quanto a missão de Jesus. Jesus tornou possível sermos salvos; o Espírito Santo trabalha conosco para entendermos melhor tudo o que Jesus fez e ensinou. Precisamos tanto de Jesus como do Espírito Santo para vencer nesta vida e alcançar o lar que Jesus está preparando para nós.

NOTA Escola Sabatina: O Sacrifício de JESUS foi insuficiente? Heb 7:27; 9:26. É nisto que dá acreditar em um juízo investigativo!
 

INTRODUÇÃO

O Espírito Santo, eterno, onisciente, onipotente e onipresente, é membro coigual da Divindade Triúna. Ele possui personalidade, tem capacidade infinita para Se comunicar e opera em total cooperação com o Pai e o Filho.

NOTA Escola Sabatina: Isto está na Bíblia ou no Nisto Cremos?

I. O Deus Triuno

Para ter validade, a verdade sobre Deus e Suas qualidades essenciais não depende de nosso endosso ou compreensão. "De maneira nenhuma! Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem" como Paulo declara em Romanos 3:4 *1. A Escritura menciona constantemente as três pessoas da Divindade com uma conclusão inequívoca de equivalência entre elas (veja Mat 28:19; II Cor 13:14; Gal 4:4 e 6; I João 5:6 e 7 *2). Considere como seria incoerente se Mateus 28:19 dissesse: "Batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e de Moisés!" O único ser cujo nome poderia ser corretamente associado ao Pai e ao Filho nesse contexto seria quem Se equiparasse a Eles em natureza e autoridade essencial. O ser triuno de Deus revela Sua natureza inerentemente sociável, comunicativa e interativa.

*1 NOTA Escola Sabatina: Paulo está falando do Pai (DEUS) e não do espírito!

*2 NOTA Escola Sabatina: Até o comma Joanino vale? qualquer cristão sabe que este texto não existe nos originais bíblicos.

 

II.  Deus, o Espírito Santo

Na língua em que foi escrito o Novo Testamento, a palavra espírito é neutra, mas em João 14-16 Cristo Se referiu várias vezes ao Espírito Santo utilizando pronomes pessoais masculinos (como Ele). Desta forma, Cristo atestou a identidade pessoal do Espírito Santo, o que refuta a noção de que o Espírito seja mera emanação ou esplendor da Divindade. Jesus declarou que o Espírito estaria com os crentes (João 14:16 e 17), guiaria os pesquisadores a toda a verdade (16:13), lhes ensinaria todas as coisas (14:26), serviria como Consolador (14:26), ensinaria e lembraria aos crentes as palavras de Cristo (14:26), daria testemunho de Cristo (15:26), convenceria a mente humana (16:7 e 8) e lhe anunciaria as coisas por vir, juntamente com uma revelação mais ampla de Cristo (16:13-15). Estes não são atributos e ações de uma força impessoal, mas de um Ser inteligente e possuidor de vontade.

NOTA Escola Sabatina: Todas  estas ações estão discutidas na lição... Para se provar uma possível deidade do espírito precisam induzir (inferência) o estudante das Escrituras!

"Do ponto de vista prático, a doutrina da personalidade do Espírito Santo é ... da mais elevada importância. Se pensarmos no Espírito Santo só como um poder ou influência impessoal, nosso pensamento constantemente será como nos apoderar do Espírito Santo e usá-Lo *; mas se pensarmos nEle de forma bíblica, como pessoa divina, infinitamente sábia, infinitamente santa, infinitamente terna, nosso pensamento freqüente será: 'Como o Espírito Santo pode tomar conta de mim e me usar?'" - Alonzo J. Wearner, Fundamentais of Bible Doctrine, pág. 39.

* NOTA Escola Sabatina: E, não é isto que os trinitarianos fazem quando oram em seu nome?

 

III. A unidade de Deus

A unidade da Divindade em propósito, mente e caráter, mas individualidade entre Seus três membros, não exige justificação ou explicação dos seres criados. Seres mortais e caídos, como nós, só "em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos" e "vemos como em espelho, obscuramente" (I Cor. 13:9 e 12). Porém, a partir da pluralidade e da unidade de Deus, temos um exemplo perfeito da unidade que deve existir entre todos os seres criados.

O Espírito assume este papel subordinado. O poder infinito do Espírito O habilita a operar tudo o que possa fazer avançar a causa do Céu e nos beneficie. Sendo Deus, nada é impossível ao Espírito de realizar em favor e por meio de vidas em cooperação (veja Efe 1:17-19). A onipresença do Espírito O habilita a representar Cristo em todos os lugares e fazer um trabalho simultâneo de graça, direção e guarda em todo o mundo. (Veja Efe 2:18 e Apoc. 22:17.)

Considere como a unidade entre os três membros da Divindade e a riqueza de Sua benevolência combinadas diante de toda a criação servem para exterminar do Universo qualquer coisa que signifique espírito de rivalidade, contenda e cobiça pelo poder.

NOTA Escola Sabatina: Em nome desta "unidade" os da IASD escreveram:

Livro Evangelismo página 617:

"O príncipe da potestade do mal só pode ser mantido em sujeição pelo poder de Deus na terceira pessoa da Trindade, o Espírito Santo. Special Testimonies, Série A, nº 10, pág. 37."

Original!

The prince of the power of evil can only be held in check by the power of God in the third person of the Godhead, the Holy Spirit. Special Tertimony to Ministers and Workes, No. 10, 1887.... SPTA10.037.001 (trigésima sétima página primeiro parágrafo)

Evil had been accumulating for centuries, and could only be restrained and resisted by the mighty power of the Holy Spirit, the third person of the Godhead, who would come with no modified energy, but in the fulness of divine power. Another spirit must be met; for the essence of evil was working in all ways, and the submission of man to this satanic captivity was amazing. Special Tertimony to Ministers and Workes, No. 10, 1887.... SPTA10.025.002 (25 página segundo parágrafo)

O Mal tem sido acumulado por séculos, e somente poderia ser contido e resistido pelo poderoso poder do Espírito Santo, A TERCEIRA PESSOA DA TRINDADE, que viria sem energia modificada mas no poder total divino. Outro espírito dever ser conhecido; a essência do mal estava trabalhando de todos os modos (meios), e a submissão do homem para com este cativeiro satânico era impressionante. (Tradução)

Ou seja, a terceira pessoa da trindade é o Espírito Santo, se EGW diz, quem é você para contrariá-la? Ou não crês tu que ela é uma profetiza de Deus? Ora, se Cristo ordenou, "ide... e Batizai no nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo" (Mateus 28:19), quem somos nós para dizer que ele não é Deus?

O que significa batizar? Nascer novamente, e quem pode criar a vida senão Deus? Então se batizamos em nome do Espírito Santo, assumimos que ele é Deus e esta presente em nós através do novo nascimento! COMO FOI O SEU BATISMO, IRMÃO?

Portanto, o Sacrifício de Jesus na Cruz de pouca serventia teve pois sem a "atual" obra do espírito, satanás sairá vencedor!!!

 

IV. Evidências da personalidade do Espírito

Considerando que o Espírito Santo é o representante de Cristo especialmente designado para a Terra, como o Espírito poderia ser qualquer coisa menos que um ser pessoal, o Salvador em cujo nome age? Como assinala a lição de quinta-feira, o Espírito Santo fala, aconselha as pessoas, escolhe ministros do evangelho e especifica seus deveres. Esse mesmo Espírito faz intercessão por nós com fervente amor (veja Rom. 8:26). Estas são ações de um ser vivamente pessoal de capacidade ilimitada. O Espírito Santo instrui e regenera todos nós, se Lhe permitimos (veja Nee 9:20; Tito 3:5-7). Vamos honrar estas bênçãos que nos são oferecidas, não considerando sua fonte como algo proveniente de uma suave aragem do Paraíso, mas recebendo e obedecendo ao Espírito Santo como o personagem divino que Ele é.

NOTA Escola Sabatina: Então Heb 7;25 mente quando diz que Cristo é o nosso intercessor... Na verdade, Cristo, em espírito, é que continua a interceder por nós perante o Pai.

 

ESTUDO INDUTIVO DA BíBLIA

Textos: Gênesis 3:22; Deuteronômio 6:4; Mateus 28:19; João 3:8; 16:13

1. Como sabemos que o Espírito Santo é um ser divino, pessoal, como são o Pai e o Filho? Por que é importante crer assim? Se assim crermos estaremos praticando o pecado imperdoável: atribuir a outrem (satanás) as obras de DEUS, o Pai!

2. Nossa concepção do Espírito Santo origina-se do conceito da Trindade (pagã) como unidade de três seres co-eternos (Jesus não morreu de verdade?). A maioria das denominações cristãs crê que esta é uma verdade (Todas as denominações levam á salvação?). Que evidência temos na Bíblia para esta crença? (Nenhuma!!!).

3. Por que algumas pessoas, tanto cristãs como não cristãs, acham difícil entender o conceito de Trindade e crer nela? Você acha difícil? Neste caso, por quê? Como você soluciona suas dificuldades, e como explica o conceito de Trindade para outros que não podem crer ou aceitá-la? Usando explicações extra bíblicas é possível crer em qualquer coisa, com o apoio de satanás (o pai da mentira) que nos quer afastar da Verdade mas, Cristo nos alertou: ...e conhecereis a VERDADE e a VERDADE vos libertará (João 8:32) ...deste julgo!

4. Por que a idéia de Espírito Santo como uma força impessoal é atraente para algumas pessoas? Que evidência a Bíblia oferece de que essa posição é incorreta? Como nossa maneira de falar sobre o Espírito Santo pode contribuir para essa confusão? O Espírito Santo não é uma força impessoal e nem mesmo um outro ser, é o próprio Pai, em espírito! Se falarmos, por exemplo em nossas orações a palavra "Seu espírito" já estaremos caracterizando uma outra coisa extra-corpórea; e, por isto sempre devemos dizer: Deus, em espírito!

5. Que evidência o Antigo Testamento oferece sobre a natureza plural de Deus? Como o Antigo Testamento enfatiza que existe só um Deus? Por que esses dois conceitos não se contradizem? Porque em nenhum momento temos a presença de um DEUS plural... Em todos os contextos véteros-testamentários (assim como nos néo-testamentários) este conceito não se confundem pois DEUS não nos deixa na escuridão!

 

TESTEMUNHANDO

É muito comum, hoje em dia, encontrar produtos que possuem três funções diferentes sob uma só etiqueta. Por exemplo, o detergente líquido biodegradável que (a) limpa os pratos mais gordurosos enquanto (b) consegue suavizar suas mãos e (c) protege o ambiente. Um cartão de banco 24 horas permite que você saque dinheiro, faça depósitos e confira seus extratos de conta-corrente ao toque de um botão. Estes são apenas alguns exemplos de coisas multifuncionais!

O papel da maternidade é outro exemplo maravilhoso de atividade multifuncional que combina várias tarefas distintas em uma só pessoa. As mães podem ser atendentes por excelência, não importa qual seja nossa idade ou necessidade. Elas podem ser fortes disciplinadoras quando precisarem ser e, além disso, amam e cuidam incondicionalmente de seus filhos.

Dispositivos multifuncionais e mães multitarefa, por mais maravilhosa que tornem nossa vida, não passam de uma sombra do que Deus faz por nós na pessoa do Espírito Santo. Ele é nosso Consolador espiritual, que Jesus Cristo prometeu enviar a este planeta pecaminoso para servir àqueles que necessitam do plano de salvação. Jesus prometeu nunca abandonar Seus seguidores, e cumpriu a promessa quando voltou para o Céu. Para substituir Sua pessoa física, Ele enviou para a Terra Sua doce presença, na pessoa do Espírito Santo, para confortar, ministrar e impressionar todos os que O ouvissem a abrir o coração para Seu contínuo amor e perdão. A fé na Palavra e nas promessas do Pai e do Filho abre o caminho para que o Espírito Santo alcance corações e mentes.

Agora, pense em todos os que você sabe necessitarem desesperadamente de consolo, de amor incondicional e da promessa de uma vida melhor. Pense em maneiras de alcançar essas pessoas e oferecer-lhes cuidado e atenção de que tanto precisam. Quando fizer isso, lembre-se de que está sendo guiado pelo Espírito Santo e pelo rico exemplo divino de amor e cuidado.

NOTA Escola Sabatina: Pena que os nossos pastores não sejam multifuncionais... O seu tempo só é suficiente para defenderem os seus parcos salários!

 

APLICAÇÕES À VIDA DIÁRIA

Ponto de Partida

Quando vemos bebês recém-nascidos, um de nossos primeiros instintos é tentar descobrir com quem eles se parecem. Conte suas experiências para a classe da Escola Sabatina. Você se parecia com sua mãe ou com seu pai? Gênesis 1:26 diz que fomos feitos à imagem de Deus. De que modos você reflete a presença e o poder do Espírito Santo? Com que nos pareceríamos sem o Espírito Santo a guiar nossa vida?

NOTA Escola Sabatina: Então JESUS mentiu quando disse que ELE é o Caminho? João 14:6

Perguntas para consideração

1. Ao lermos a Bíblia, sabemos que a Divindade é composta de três pessoas. O plano de salvação é retratado pelas diferentes facetas de Seu ministério por nós: Pai, Filho e Espírito Santo. Que textos o ajudam a entender o amplo conceito de Sua unidade, mesmo mantendo individualidade de propósito e atividade? (Veja Jó 33:4; Sal 139:7-10; Mat 12:31 e 32; Atos 5:3 e 4; II Cor. 13:14.) Como você explicaria a um amigo o que descobriu?

NOTA Escola Sabatina: Só se for na Bíblia dos atuais IASDs!!! (OBS: vou ficar bom de Bíblia de tanto ler "tantos" contextos...). Note que em cada passagem é muito fácil identificarmos se o profeta está falando do Pai ou do Filho, em espírito pois, é nesta condição espiritual que ambos são onipresentes... Lembre-se que nas Escrituras não existem contradições e que João nos revela que ...sem Ele nada do que foi feito se fez. João 1:3

2. Quando a mãe diz a um filho como fazer certo trabalho, é mais provável que a criança obedeça do que se um irmão der as mesmas instruções. A citação de uma autoridade reconhecida dá peso e poder às discussões ou orientações. Leia Mateus 28:19. Comente as implicações das ordens específicas de Jesus para batizar em nome das três pessoas da Divindade. Pense também em João 3:5. Por que os discípulos de Jesus precisam do poder do Espírito Santo em sua vida?

NOTA Escola Sabatina: Eu não acredito que os autores (autor + IASD) tenham coragem de usar justo esta passagem que se fosse verdadeira (e não apócrifa) apontaria para um claro desrespeito dos discípulos para com a autoridade do Mestre pois não O obedeceram nesta ORDEM... Não temos um só batismo nas Escrituras segundo esta fórmula batismal! Quanto à João 3:5 devemos lembrar que os batismo realizados pelos discípulos, TODOS foram nas água e após isto receberam Jesus, em espírito pois foram feitos em SEU nome...

Isto abre uma questão: Em nome de quem o seu batismo, caro irmão, foi realizado? Infelizmente o meu NÃO foi em nome de JESUS pois eu ainda era cego! Almejo o dia em que eu possa testemunhar de minha fé perante uma comunidade de irmãos, sendo batizado no VERDADEIRO batismo (Efe 4:5) que é no nome do meu Senhor!

Pergunta de aplicação

Isaías encontra Deus no santuário (Isa 6:1-8). Ele é transformado e movido à ação pelo encontro. Torna-se agente de salvação por receber o dom de profecia. Leia I Coríntios 12:4-11 e 28. Pense em pessoas em sua congregação que demonstram esses dons espirituais. Quais deles são evidentes em sua vida? Como o Espírito Santo tornou esses dons uma bênção para o crescimento do reino de Deus?

NOTA Escola Sabatina: Dou graças a DEUS por um dia ter sido agraciado com um dom (discernimento). Fui tocado com a brasa viva de Jesus e pude começar a entender o Seu plano de salvação que não foi preparado só por mim mas também por você, caro irmão. Abra o seu coração (Apoc 3:20) para que Ele possa habitar em você e então o seu coração, assim como foi com aqueles discípulos de Emaús, arderá com o fogo do seu espírito. Amém!

 

 

Perguntas que  os Adventistas não sabem responder:


1. Se os Adventistas são guiados por Deus, por que ficaram quase 1 século mergulhados na ignorância?  Combatiam a trindade, que agora chamam deus! Por que aquelas críticas infamantes para uma doutrina que hoje dizem ser bíblica ?
"A Trindade é uma doutrina dos demônios" escreveu o redator da Lição da Escola Sabatina na Revista Adventista!

2.  Por que, só mudaram para a doutrina da Trindade 15 anos após a morte de Ellen White?  (ainda que foi uma mudança oficiosa, ditada apenas por quatro administradores, quando anteriormente as doutrinas da igreja tinham sido aprovadas por 1521 signatários).
Presume-se que Ellen White conhecia toda a verdade, sendo que ela nunca abriu a boca ou escreveu contra os Year Books que até 1914 mostravam uma doutrina anti-trinitariana ? (Ellen White morreu em 1915). Por que Ellen White recomendou o livro de Urias Smith, sendo que o livro ensina que Jesus teve um começo, contrariando a doutrina número 2 dos Adventistas de hoje?  "Co-eterno", pilar da doutrina da Trindade...

Até hoje encontrei um único pastor Adventista que se aventurou dar uma resposta para o fato de levar quase 100 anos para Deus mostrar aos Adventistas que estavam errados (ao combater a doutrina da Trindade).
Por sinal, Jerry Moon é um dos 3  "doutores em divindade" que escreveram o livro A TRINDADE e que justificou a demora "para preservar a unidade da igreja" (Adventist Review).

Não me convence que a unidade no erro tenha justificado os Adventistas despertarem tão lentamente, e Deus só ter revelado "a verdade" 1700 anos depois que a Igreja Católica já a conhecia!

O problema consiste no fato dos Adventistas de hoje terem perdido a capacidade de pensar e estudar a Bíblia por sí mesmos. Os Adventistas seguem dogmas reinventados pelos "doutores em divindade" da Andrews University!  Eles são os únicos capazes de entender a Bíblia.

Lamentavelmente a igreja Adventista tornou-se mais uma das filhas da babiLônia. Guardam o sábado pensando ser grande vantagem, quando o dia (sagrado) é dedicado ao deus trindade inventado por Tertuliano. Este não é o Deus único, criador dos céus e da terra, descrito na Bíblia.

Ennis Meier.

ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!!

CARO IRMÃO, COMO ESTAS LIÇÕES ESTÃO SENDO PUBLICADAS COM BASTANTE ANTECEDÊNCIA, VOCÊ PODERÁ ENVIAR COLABORAÇÕES QUE SERÃO INSERIDAS NO TEXTO. CASO NÃO DESEJE QUE A SUA COLABORAÇÃO SEJA IDENTIFICADA, NOS COMUNIQUE QUE A PUBLICAREMOS COMO "COLABORADOR ANÔNIMO". QUE DEUS NOS ABENÇOE EM NOSSA BUSCA PELA VERDADE. AMÉM!

OBS: USE O E-MAIL ABAIXO

Index